Monsoon Cap. 11 - Monica deve morrer..

Monica UP
Aquele sábado estava calmo demais na velha fazenda, Mônica na campainha de Hannah estavam no pequeno riacho lavando algumas roupas dos homens. As duas conversavam sobre coisas comuns, como o tempo e quantidade de roupas que ainda havia para deixarem limpas.
-como está Liam? - perguntou Mônica olhando a loira.
- fui vê-lo ontem à noite, ele estava dormindo e me parece que está melhorando. Ele mesmo me disse que não foi algo tão grave. - respondeu Hannah sem olhar a amiga.

As duas ficaram alguns minutos em silêncio, mas logo Mônica o quebrou.
- Hannah somos amigas desde que tínhamos 14 anos e lhe conheço muito bem, como assim você também me conhece, confio de olhos fechados em você e saiba que não contaria isso para nenhuma outra pessoa. - disse Mônica e por um momento calou-se parecia criar coragem.

-o que aconteceu? Está me preocupando. - disse Hannah largando as roupas que tinham em mãos e se aproximando da amiga.

-amiga, eu juro que o amava, eu confiei demais e esse foi o meu erro, eu deveria ter lhe escutado, nunca devemos confiar nos fardados. - ao ouvir aquilo a loira olhou a amiga e logo Liam lhe veio a mente, pois ela também estava começando a confiar em Payne e ela sabia que não devia.
- o que aconteceu? - indagou Hannah.
- Anthony..- começou a morena, mas não conseguiu prosseguir, pois as lagrimas lhe atingiram.
- o que tem ele? indagou Hannah mais confusa ainda.
- Ah Hannah, nunca confie nas palavras de um homem, pois quando ele diz que te ama e no fundo apenas quer algo de você, e foi exatamente o que me aconteceu, foi tão tola a ponto de entregar-me a Anthony pensando que ele ficara ao meu lado para sempre, mas não foi bem assim, na primeira situação desafiadora para nós dois ele deixou-me sem pestanejar e agora estou sozinha e gravida. Hannah por que Deus está a me odiar tanto? queixou-se a morena se jogando nos braços da loira. Monica naquele momento apenas queria um pouco de conforto e compreensão e Hannah certamente não lhe negaria, pois sabia que o que estava acontecendo era visivelmente grave. Monica era uma judia e trazia em seu ventre uma criança com sangue de um nazista aquilo para a época era um absurdo.
- oh minha amiga, não fique assim, tenho certeza Deus não nos abandonara, ele e sábio e justo, e com certeza sabe o que está fazendo. comentou a loira acariciando os cabelos da amiga, tentando lhe passar confiança, mas Hannah tinha que admitir, até ela temia aquilo, afinal era uma vida se formando em plena guerra e em um ventre de um judia, mantida pressionei sexual por nazista, aquilo não era nada favorável.

[...]

Liam estava irritado, pois fora proibido de andar, então estava jogado na cama e observava o seu escuro e agora entediante quarto, bufou e amaldiçoou quem lhe havia causado aquele ferimento o impossibilitando de muitas coisas, uma delas era pode fazer Hannah sua. O rapaz não podia negar que sentia falta de ter a garota em seu lado na cama e muitas vezes abaixo dele, em momentos íntimos, momentos que faziam o rapaz olhar Hannah de outro modo e não como a sangue ruim que era. O rapaz não podia ignorar o fato de que aquela moça não era uma garota comum, ela tinha algo diferente, no modo de agir, de falar e até mesmo de olhar, ela parecia procurar o lado humano de Liam toda a vez que o mesmo a violentava, e aquilo era totalmente estranho ao ver de Payne, por que as outras garota que já haviam passado por suas mãos, nenhuma era como Hannah Levy, que mesmo morrendo de medo, tentava ao máximo buscar coisas boas daquilo tudo, ela tentava ensinar Liam, que ser alguém melhor era o que ele devia fazer.

O jovem fora interrompido por Anthony, o único rapaz que Payne confiava. Anthony entrou no quarto um pouco atordoado, tinha os olhos perdidos e a face com uma visível preocupação.
- viu um fantasma? inquiriu Liam sendo um pouco brincalhão.
- pior que isso, algo aconteceu, uma coisa que não poderia se suceder. disse Thony, olhando o amigo que estava meio confuso.
- O que aconteceu? perguntou Liam enquanto se ajeitava na cama, pois havia notado que o assunto era serio.
- Eu sinceramente não queria que isso tivesse acontecido, eu não acredito que foi tão burro ao ponto disso. falava Anthony enquanto andava de um lado para o outro do quarto.
- você quer, por favor, fale logo o que aconteceu, estou ficando nervoso. comentou Payne bufando.
- eu engravidei Monica. disse Thony depois de hesitar alguns segundos, Liam por sua vez olhou seu amigo que tinha o rosto apavorado e sentiu o sangue lhe ferver, ele não acreditava que o amigo havia sido tão irresponsável ao ponto de deixar que seu descendente tivesse sangue judeu, aquilo era a pior coisa que poderia acontecer.
- seu idiota. gritou Payne levantando-se desajeitadamente da cama.
- Eu não consegui evitar, aquela mulher é assustadoramente encantadora e me enfeitiçou. comentou Anthony, ao ouvir as palavras do amigo Payne logo pensou em Hannah, em partes Liam sabia o que o amigo sentia ao ver Monica, ele sabia exatamente.
- mas isso não poderia acontecer, era apenas diversão lembra, sexo, apenas isso, não você se apaixonar e ter filhos, esse não é o objetivo real, ela é uma judia, sabe o quanto isso é sujo, seu filho será um judeu. disse 

Liam tocando amigavelmente o ombro do amigo.
- eu sei, mas o que posso fazer? perguntou o rapaz já derrotado.
- faça o que deve ser feito. disse Payne olhando firme nos olhos do amigo, enquanto tinha as duas mãos no ombro de Anthony em uma forma de apoio.
- está dizendo..- Liam o interrompeu.
- sim, que você deve colocar fim nisso tudo, antes que as coisas piorem, imagina se os outros soldados saibam, e se o tenente fica sabendo que um de seus jovens soldados engravidou uma jovem judia prisioneira, seria terrível. Sentença de morte para os dos, ou melhor, os três.
- está sugerindo que eu mate Monica? questionou Anthony.
- antes ela do que você. disse Payne com desdém, voltando à cama.
- eu não sei se consigo isso. comentou o rapaz passando as mãos nos cabelos.
- bom você que decide, mas já lhe aviso, uma morte é melhor do que duas. Agora sai e faça o favor de pedir para Hannah subir aqui. Disse Payne se ajeitando debaixo das cobertas.

Anthony, permaneceu alguns segundos olhando Payne e logo saiu do quarto, estava adordoado com as palavras de Liam, mas cogitava a ideia de executa-las, pois naquele momento ele não conseguia ver sua vida daquele modo, sendo pai, e ainda mais pai do filho de uma judia, alguém que ele devia odiar e não amar.

O rapaz desceu as escadas apressado cruzou na cozinha e parou em frente a pia encheu um copo de agua e o engoliu em poucos segundos.

- o que lhe preocupa? indagou Belinda enquanto secava as mãos no avental. Anthony levou um pequeno 
susto pelo jeito sorrateiro que Belinda apareceu e disse.

- que merda Belinda, quer me matar?

- não, pelo contrario, nunca pensaria nisso, só estou preocupada parece preocupado. comentou a moça fazendo sua melhor face de boa moça.

- nada que lhe diga respeito. disse o garoto um pouco rude largando o copo sobre a mesa e caminhando para fora da cozinha, mas antes de partir olhou a morena e disse.

- Liam quer Hannah encontre-a e a mande lá para cima.

Ao ouvir aquilo Belinda bufou revirando os olhos, mas logo correu para procurar Hannah, enquanto Anthony por sua vez caminhava até o pequeno galpão que fica na parte de trás da velha casa, lá há via uma cama de casal com alguns lençóis sujos e uma pequena mesa com garrafas quase vazias de bebidas, como whiskies, vodcas e cerveja alemã.

O rapaz encheu um copo com whisky e sentou-se na cama tomou um longo gole da bebida  suspirou olhando as paredes do velho abrigo.
- eu não posso fazer isso. - comentou para si mesmo, sobre matar Monica.

Passou uma das mãos da cintura e de lá tirou uma arma jogou-a em cima da velha cama e a observou lembrando-se do rosto da sua jovem amada. Ele tratava um luta interna, as palavras de Liam lhe corriam a cabeça junto do inocente olhar de Monica e da inesquecível noite que tiveram juntos, alguns meses atrás. Anthony sabia que era errado se desfazer de Monica, mas também compreendia que se alguém mais descobrisse aquela gravidez indesejada a vida dele estaria em risco.


Então em um ato impensado e até mesmo egoísta o rapaz levantou-se da cama pegou a arma, jogou o copo ao chão, o quebrando, caminhou até a parte de fora do pequeno galpão e foi e busca de Monica, sentindo-se determinado do que deveria fazer, mas não sabia se teria coragem, afinal ele a amava. 


CONTINUA



Em primeiro lugar quero pedir desculpa pela pequena demora, mas estive sem criatividade coisas que acontecem, eu sei que esse capitulo não está bom mas eu tentei serio, eu to sem inspiração, meio que estar triste me impede de pensar. Espero sinceramente que ele agrade, mas não acho que esteja bom, eu sei que poderia ser melhor, então me desculpem!!
Bjs até mais.

PS: CONFIRA O TRAILER DA FANFIC AQUI

Continua com 5 comentários...


6 comentários :

Lady Sweetie ♥x disse... Responder

Vish, Anthony, ABAIXA ESSA ARMA! VIRA ELA PRA LÁ! Ninguém aqui vai matar ninguém. Só eu, que vou matar essa tal Belinda!
Nana, este capítulo está perfeito. Pode continuar <3

rayssa vasconcelos disse... Responder

Thony pega essa arma e mata a belinda e nn a monica foge com ela e tenha seus filhos *-*
Mds vejo q no próximo cap vai ter altas tretas :3 xhdbbdbdbgd
Continua gemma ♥

Anônimo disse... Responder

Omg ele nao pode mata a monica
e pq o liam n fecha a boca
continuaaaa

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Aaah ta perfeito amei o capítulo. Continuaaaaaaa logooooo ♥ ♥

Anônimo disse... Responder

Ameei, continuaaaa ♥♥♥

Jeh Tomlinson disse... Responder

Ñ mate a Monica please! Continuaaaa!

Postar um comentário