O Juramento - Capítulo Vinte e Oito

" Ele puxou o lençol ,enquanto caiu para o meu lado, e nos cobre, fazendo-me deitar em seu peito. "



 Acordei com a luz que vinha da janela. Olhei para Harry, que ainda estava dormindo. Seus braços não me soltaram a noite inteira. Estava feliz. E Chelsea e Margareth gostariam de me ver feliz. Estar nos braços de Harry era a única coisa que parecia certa no meio de várias erradas. No começo sabia que ele seria um problema. Bem, ele é o problema e a própria solução. Só conseguia me sentir bem com ele. Fiquei mexendo em seus cachos e observando-o dormir. Ainda de olhos fechados, ele sorriu.

- Você está me encarando. 
- Eu gosto de te observar.
Ele abriu os olhos e se virou para mim. Seu semblante de alegria mudou, e uma sombra de preocupação passou por seu rosto. 
Meu sorriso vacilou ao perguntar:
- Alguma coisa errada ?
- Você confia em mim ?
- Confio ... por quê ?
- Vou te tirar daqui.
Harry me beijou uma última vez antes de sair da cama e começar a se vestir. 
- Se vista. Coloque algo bem quente, mas que dê para se mover com facilidade. Quando eu voltar, esteja pronta. 
Olhei para ele confusa. Se aproximou e segurou meu rosto com as duas mãos.
- Nós vamos conseguir. - Sua voz estava firme e ele me olhava no fundo dos olhos, e me fez acreditar que poderíamos.
Ele saiu apressadamente e corri para o banheiro. Tomei um banho apressado e vesti uma roupa quente. Temendo o frio do lado de fora, coloquei mais um casaco e luvas. Fiquei sentada na cama, tensa e nervosa, esperando por Harry. 
Houve uma forte explosão. Pela distância do som, era na parte de trás do castelo.
Mais uma explosão, desta vez era mais perto do meu quarto. Fiquei mais nervosa. Cadê Harry ? 
Entraram rápido no quarto. Harry e Alec. 
- Pronta ? - Harry perguntou, vindo na minha direção.
Assenti e ele me pegou pela mão, saindo pelos corredores. Tivemos que entrar em alguns quartos, para pular janelas. E na maioria deles, havia gente morta. Jogados pelo chão com estacas no coração. Chegamos em um em que a janela era muito alta.
 Harry saiu primeiro e avisou:
- Depois que eu for, você pula. Não se preocupe, eu te seguro.
Ele pulou e fui em direção a janela. Olhei para baixo. Muito alto. Por sorte, nunca tivera problemas com altura. Sentei na madeira e joguei as pernas para fora. Alec segurou minha mão para que pudesse me sentir mais segura. Sem hesitar, pulei. O vento passando pelo meu rosto, fazendo um zumbido nos meus ouvidos. Sabia que Harry me pegaria. Senti suas mãos firmes na minha cintura, me envolvendo em um abraço. Logo em seguida, Alec pulou. Harry pegou minha mão e começamos a correr. Estávamos na parte oeste do castelo. Harry parou por um momento e vasculhou a neve amontoada em um canto da parede. De lá, tirou duas armas e várias estacas. Colocou algumas estacas na parte de trás da calça e dentro do casaco e o resto entregou para Alec, deixando uma arma comigo. Conseguimos alcançar os muros da entrada, onde estavam vários guardas mortos. Harry segurou-me pela cintura, passando os braços apertados em volta. Abaixou-se, pegando impulso e pulou. Pulou muito alto. Atravessamos os muros. Quando abri os olhos, estávamos pisando na neve da floresta. Depois que pulou, Alec apareceu ao nosso lado.
Começamos um nova corrida. A arma já estava na mão de Harry, enquanto a outra segurava minha mão. Corremos entre os pinheiros. Minhas botas se afundando na neve. Meu coração estava batendo rápido e já estava arfando. 
- Abaixem-se ! - Gritou Alec, e nos jogou para o lado. Ao cair no chão, olhei para trás. 
Alec atirou pelo menos quatro vezes em um homem que estava nos perseguindo. Ele caiu e outro homem que estava se escondendo atrás dele saltou em nossa direção. Harry foi mais rápido e tirou do casaco uma estaca. Se levantou muito rápido e lançou a estaca em direção ao homem, como se ela fosse uma lança. Atravessou-o e ele caiu na neve. Harry segurou minha mão com mais força e me levantou. 
- Pule nas minhas costas. - Harry ordenou, se virando.
Obedeci e pulei nas costas dele, fazendo cavalinho. Eles correram em velocidade impressionante. Olhei para trás a tempo de ver Alec ficando nas minhas costas e segurando uma flecha em frente aos olhos. Ele a segurou antes que o atingisse. Tirou o revólver e atirou duas vezes no peito do homem e uma no meio da testa. Conseguimos atravessar a floresta e chegar a pista. Estacionadas no acostamento, estavam duas motocicletas pretas e reluzentes. Harry deslizou para uma e deu apoio até eu deslizar atrás dele. Alec pegou a outra e deu partida. Saiu muito rápido e Harry fez o mesmo. O caminho todo apertei os braços em sua cintura. O vento batia no meu rosto, causando arrepios de frio e dificultando a respiração.

Duas horas depois, Harry e Alec estacionaram no acostamento da estrada. Alec deslizou para fora e fiz o mesmo sendo acompanhada de Harry. Ele indicou para que eu pulasse em suas costas de novo. Assim que subi, eles começaram a correr floresta adentro. Desta vez ninguém nos atacou. As sombras que espiavam pareciam se esconder na escuridão quando passávamos. 
Pouco tempo depois, estávamos em frente ao castelo dos Petrova.

* * *

Vão me ver lá no Anime 
socialspirit.com.br/nicolelovatel
Obg pelos comentários >.<
A fic já está no fim ;(


5 comentários :

Bibi Abdalla disse... Responder

Aaaaaaa meu deusssss continuaaaaaaa ta cada vez melhorrr ai q perfeiçao meu querido deus vc eh a melhor te adorooooooooo

Letícia Santana Martins de Paula disse... Responder

Ah não como assim no fim?! Não pode ser!! Vc tem que fazer a continuação, essa fic n pode acabar!!!

Manu Ribello disse... Responder

WTF????????????? tu ta brincando, é troll né? NÃO FAÇA ISSO COMIGO!!!!!
essa fic vai até a terceira temporada u.u
Obg, de nd e continua.

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Cada capítulo é perfeito Continuaaaaaaa logooooo ♥ ♥

Thais Ramos disse... Responder

The best fanfic in the world ♥
Continuuuuue, pleaseee *-*

Postar um comentário