Monsoon Capitulo 3 - Pain (Parte ll)

POVs Hannah

Sentia meu braço doer cada vez mais, o fardado me arrastava para o segundo andar da casa, mesmo eu não sabendo onde ele levava-me eu pressentia que coisa boa não aconteceria, afinal ele estava um pouco alto, cheirava whisky, o que me causava um pouco de ânsia.
A casa onde eu me encontrava era cada vez mais assustadora, não pelos seus detalhes rústicos e sombrios, mas sim pelo que ela abrigava, com certeza aqui aconteciam atrocidades que eu temia que o homem a minha frente fizesse a mim. Payne, o fardado, era bons centímetros mais alto que eu, cabelos bem alinhados em um topete típico de um jovem soldado como ele.
Naquele momento Payne usava sua farda de soldado e com os botões da camisa abertos revelando uma regata branca que dava evidencia de seus músculos do abdômen, os quais fariam qualquer moça suspirar e ter o desejo de tocar-lhe.

Fui desperta de meus pensamentos pela voz firme e zangada de Liam, enquanto entravamos em um quarto que certamente era dele. Por contar algumas roupas espalhadas e alguns pôsteres fazendo apologia ao nazismo.
- Você me irrita e me excita garota. disse ele jogando-me na cama existente naquele espaço. Logo ele se se aproximou de mim virou-me para ele e ficou parado a minha frente segurando firme meus braços machucando-me um pouco.
- está me machucando. comentei em um sussurro sofrido, ele realmente apertava.
- cale a boca. ele disse perto de meu rosto, soltando ali sua respiração, ele olhava-me atentamente e em seu olhar transbordava maldade, ele não parecia querer algo bom para mim, ele sorriu e pareceu perceber meu medo, levantou uma das mãos e alisou meu cabelo e logo disse.
- não tenha medo loirinha, eu não vou lhe machucar, se obedecer é claro. e logo gargalhou ao ver meus olhos se arregalarem, eu temia o que me aconteceria.
- não me faça mal, Payne, por favor. gemi em dor, já que ele voltava a apertava-me, ele tinha mãos grandes e que faziam belos machucados contra meus finos braços.


- não se preocupe você vai adorar o que irei fazer. disse ele sorrindo sadicamente e logo se aproximando de mim, logo distribuindo beijos pelo meu rosto e logo descendo para meu pescoço. Levou uma de suas grandes mãos até minha cintura e deitou-me na cama ficando a cima de mim, naquele momento vi que o que ele planejava para mim era apenas me usar como um objeto para acabar com seu desejo masculino, e saber daquilo fez-me sentir um lixo, afinal eu era pura, nunca um homem havia me tocado de uma forma mais intima como aquela, eu estava sendo explorada pelas mãos violadoras de liam, aquilo apenas me deixava com mais medo, sentimento que fez lagrimas surgirem em meu rosto, eu mal acreditava que ele realmente iria fazer aquilo, e contra minha vontade.

- por favor. clamei, mas em vão, pois Liam apenas tocou meus lábios e chiou com os lábios me pedindo silencio, e ali eu soube que ele não iria parar com o que fazia. Novamente suas grandes e ágeis mãos percorreram meu corpo e pararam na barra de meus vestindo logo o levantando o que me causou mais aflição.
Eu n
ão estava pronta para aquilo, não era hora para acontecer e não era o homem certo, em meus sonhos isso apenas acontecia com o cara aquém dedicaria toda minha vida, ou seja, meu marido, mas estava a ver que não seria do modo que eu havia sonhado, mas que droga de vida.

Sentir ser tocada daquela forma fazia-me sentir mal, queria poder parar aquilo, mas era como se meu corpo não obedecesse aos comandos, eu estava imóvel deixando tudo acontecer, eu deixava sem relutar Liam percorrer suas mãos por meu corpo, que agora já estava ficando sem meu vestido, o mesmo que Payne arrancava lentamente de meu corpo. Só de imaginar ficar com poucas roupas á frente de um homem me atormentava, e quem diga nua, nunca um homem havia me visto assim, e agora naquele momento era obrigada a deixá-lo ver-me, ou melhor, usar-me. Aquilo era horrível, eu não podia deixar acontecer.

Tentei lutar, mexi-me numa tentativa de soltar-me do fardado, mas foi inútil, pois o rapaz em cima de mim era maior e mais forte, parecia convicto no que faria, ele estava realmente disposto a levar tudo aquilo adiante, ele não desistiria até ter o prazer que almejava, o prazer que meu corpo o proporcionaria, mas eu também não estava disposta a facilitar sua busca, eu não o deixaria ganhar de mãos beijadas o que eu mais tinha de precioso, aos choros eu novamente mexi-me o que pareceu irritar Payne, que parou com os beijos pelo meu busto e olhou-me raivoso, eu sabia que ele não reagiria bem a minha relutância, mas não podia deixar-lhe no controle, eu não podia me deixar vencer, eu não poderia ser estuprada, não era assim que tinha que acontecer.

- pare quite sangue ruim, não gostara de me ver zangado. disse Liam olhando firme em meus olhos e voltou a beija-me e percorrer meu corpo com as mãos, mas eu não o obedeceria, não mesmo. Novamente tentei me livrar dele, o que o fez olhar-me para mim mais raivoso e acertar-me meu rosto com um tapa, um forte golpe tenho que confessar, eu sentia meu rosto latejar e minhas lagrimas intensificar, mas não desistiria, eu não o deixaria me usar. Mas em questão de segundos ele depositou outro golpe em minha face e aos gritos disse.

- eu estava tentando ser gentil, mas vejo que não é assim que você quer e merece, então agora aguente as consequências de seus atos. dito isso ele segurou firme meus cabelos e puxou-me para cima, me virou deixando-me de costa para ele, grudou meu corpo ao dele e sussurrou em meu ouvido enquanto soltava risinhos maliciosos.

- você vai provar da melhor coisa do mundo, loirinha.

Quando finalizou a frase empurrou minhas costas deixando-me com o rosto no colchão e meu bumbum para cima, dando-lhe uma visão privilegiada do mesmo. Logo senti suas mãos em minha calcinha que logo me arrancou fazendo-me desesperar-me e gritar pedindo que parasse, mas nada o fazia parar, aquilo apenas o incentivava a continuar.

Então logo algo tocar minha intimidade, algo duro, certamente era a masculinidade de Payne que começava a me invadir. Ele forçava a entrada do mesmo, o que parecia meio difícil, suponho eu, pela minha inocência que com certeza há alguns minutos eu não a teria mais. Com uma pressionada forte Liam entrou em mim, causando-me um grito de dor e o aumento do meu choro, e um urro de prazer dele, eu ainda não conseguia entender o quanto ele era insensível ao ponto de não se comover com meu pedidos para que parecesse com aquilo tudo, pedidos que aumentaram assim que ele começou a se movimentar dentro de mim, depois de alguns segundos parado.

Liam sussurrava coisas sórdidas que às vezes eu entendia e, outras vezes, ficava tão perdida em minha dor que não as ouvia. A dor sentida era emocional e física, por conta das fortes investidas dele para dentro do meu corpo, eu sentia que partiria ao meio a qualquer minuto, e juntamente sentia-me um lixo, eu preferia morrer a estar sofrendo tal agressão, eu odiava ainda mais aquele homem.

A cama rangia a cada forte entocada de Payne, junto dela era, ouvido meu choro misturado com os gritos de dor o acompanhando, a cada minuto que passava minha dor parecia infinita, eu rezava a deus que aquilo acabace logo, mas em certos minutos mal dia a deus, pois acreditava que ele havia me abandonado, que ele havia deixando-me a mercê de lucífer, vestido de Liam Payne, eu não acreditava que sobreviveria.


Logo senti tudo cessar, Liam urrou e algo liquido me invadiu, as mãos de Liam se aflouxaram de minha cintura e cabelo e ele repousou-as em minhas costas, sentia a respiração do mesmo ofegante, atrevi-me virar-me o rosto e fita-lo, Payne tinha os olhos fechados, o cabelo molhado de suor e grudado a testa, sua camisa branca também estava molhada e revelava agora nitidamente seu abdômen. Liam abriu os olhos e notou-me o observando, sorriu e saiu-me de mim, e eu simplesmente desabei na cama, era como se Liam me sustentasse esse tempo todo. Deitada na cama, o observei erguer a calça e ajeitar os cabelos, olhar-me pela ultima vez e seguir até uma porta que havia ali no quarto. Eu observei cada passo dele, sentindo vontade de levantar-me daqui e bater-lhe, mas eu sentia meu corpo dolorido, não só meu corpo como minha mente também, minha intimidade latejava, levei um das mãos até ela e assim que a toquei senti algo liquido escorrer dela, tirei minha mão de lá e levei próximo aos meus olhos notando que em meus dedos tinha sangue, por um momento desesperei-me pensei que morreria ali esvaída em sangue, tentei erguer-me ou chamar Payne, mas o que apenas fez-me cair para fora da cama levando comigo o lençol um pouco ensanguentado, tentei levantar-me, mas fora impossível, logo senti meus olhos pesarem, meu corpo ficou mole e logo cai na escuridão com a sensação de que tinha morrido, talvez tenha.

Continua

Capitulo Anterior                                               Próximo Capitulo

Hey babeis eu demorei mais voltei, esse trouxe um capitulo forte né? Uh Liam cada vez ficando mais sádico e violento, nunca ninguém imaginaria o daddirection assim não é? Acertei né? Pois é mas é bem assim que eu o quero, muito do mal, mas não se preocupe têm mais surpresas na fic, continuem acompanhando.
Comentem muito divas.
Ps: Adorei todos os comentários do capitulo passado, vcs são divas <3

Ps¹: Gente vou iniciar um blog de avaliação e coisas para fanfics no mês que vem, mas antes de abri-lo preciso de adm's e de leitoras então vocês poderia me ajudar? Quer se interessar em fazer parte da equipe deixe o whatsapp ai nos cometários que irei te add no grupo que irei criar para o blog Eu Amo Fanfic (www).
Quem quiser ser leitora acesse o link acima.
Bjs e até o próximo capitulo de Monsoon.


Continua com 7 comentários




9 comentários :

rayssa vasconcelos disse... Responder

Omg q cap foi esse? Sem or continua logo pfv se nao vou morrer de tanta curiosidade

Anônimo disse... Responder

OMG! O.O Amei amei amando ou como eu sempre digo lovei lovando ! Nana tu sabe amo suas fic' e os outros capitulos estavam otimos mesmo ! Lovei o Daddy mal !mhauahauahaua(risada malefica) enfim amei continua !
Thatahxx

Anônimo disse... Responder

Adorei continua eu sinceramente gostei de se liam

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Perfeito continua♡♡♡

Anônimo disse... Responder

Leitora nova..
Continua to amandoo

- Lady Sweetie† disse... Responder

Continua Nana. Adorei o capítulo, Liam como você nunca viu haha. Continua <3

Anônimo disse... Responder

Meu Deus q Liam do mal !!
Continua :)

Anônimo disse... Responder

Leitora nova.
Continua to amando...

Anônimo disse... Responder

Omg !!!
Leitora nova uma coléga me disse sobre a fic num grupo do whatts
Adoreii!!!
Continuaa.
Isa xx.

Postar um comentário