Truly, Madly, Deeply Capítulo 76 – Por que tanta pressa?

– Narrador P.O.V's
O jantar havia acabado e agora eles conversavam na sala. Maura ficou mais feliz depois de sua reaconçiliação com Angel. Para todos presentes, este fora um jantar maravilhoso. Niall e Angel estavam sempre tão carinhosos um com o outro, não se soltavam por um segundo. Tyler presenciava a cena com um sorriso de orgulho, sua filha havia crescido e agora estava prestes a construir sua família.
Niall encarava o relógio com certa pressa, ele tinha planejado um encontro com Angel e precisava estar lá na hora.
Maura: Filho, por que tanta pressa? – sorriu.
Niall: Nada, temos um compromisso.
Angel: Temos? – perguntou confusa e Niall fez sussurrou algumas coisas – Ah, sim, temos!
Bobby: O que iram fazer? – perguntou desconfiado.
Niall: É surpresa – sorriu para Angel, que sentiu-se nervosa.
Jess: O que ainda estão fazendo aqui? – disse animada.
Tyler: Podem ir – sorriu.
Niall e Angel sorriram e levantaram-se do sofá.
Angel: Muito obrigada pelo jantar, eu adorei conhecer todos vocês – sorriu de orelha a orelha.
Maura: Nós também, querida.
Bobby: Nosso menino é um homem de sorte – ressaltou – Agora, vão.
Niall: Pode deixar – pegou a mão de Angel.
Angel: Tchau, obrigada – despediu-se.
Niall e Angel saíram pela porta principal. Eles estavam felizes, principalmente Niall. Eles atravessaram o gramado ainda úmido e foram em direção ao carro. Niall abriu a porta do carro e pediu para que Angel entrasse, ela aceitou o pedido e entrou no carro. Logo em seguida ele adentrou no veiculo.
Angel: Posso saber para onde o senhor está me levando? – perguntou enquanto colocava o cinto de segurança.
Niall: Como já disse antes, é surpresa – entregou uma faixa para Angel.
Angel: O que é isto? – perguntou perplexa.
Niall: Coloque nos olhos – fez um gesto pedindo para que ela colocasse a faixa.
Angel: Niall, você está assistindo muito filme – pegou a faixa e cobriu os olhos.
Niall: Agora, podemos ir.
Angel: Para onde vamos? – perguntou novamente.
Niall: Já disse que é surpresa – cantarolou.
Niall deu partida e saiu em direção ao Parque St. James, o parque favorito de Angel. O trânsito estava calmo e Angel estava nervosa, suas mãos estava suadas. Niall estava se divertindo com aquilo.

[...]
Niall já estava chegando em seu destino, Angel estava cansada e entediada. O parque não estava cheio, alguns casais andavam pela pequena ponte e algumas crianças corriam. Era noite, mas uma noite divertida, uma noite de lazer.
Niall: Chagamos – informou.
Angel: Ainda bem – bufou.
Niall: Não fique triste, babe – acariciou o queixo de Angel.
Angel: Este escurinho dá um sono – disse dengosa.
Niall: Não tire ainda! – berrou.
Angel: Calma, Niall – gargalhou.
Niall tirou a chave do carro e abriu a porta, saiu e deu meia volta no veículo até chegar a porta de Angel. Abriu a mesma e ajudou ela a sair.
Niall: Tenha cuidado – alertou.
Angel: Onde estamos? – questionou.
Niall: Um segundo... – guiou Angel até a ponte onde dava uma perfeita visão do parque – Pode tirar – avisou.
Angel tirou a faixa rapidamente e encarou a linda cena. O céu escuro deixava as luzes da London Eye simplesmente maravilhosas, era possível ver o lugar onde ocorria o Desfile de Cavalos Guarda e do outro lado a visão perfeita do Palácio Buckingham. A plantação era linda, várias flores, plantas rasteiras, árvores e arbustos enormes. Angel sentia o vento frio e gostoso em seu rosto, aquilo a aliviava, era o seu lugar favorito em toda Londres.
Angel: Obrigada Niall – sorriu – Isso é inc... – interrompeu deu diálogo assim que viu Niall se ajoelhando.
Niall: Angelina Gray, aceita ser a minha esposa? – disse em um tom calmo.
Angel sentia que seu coração poderia parar a qualquer hora se continuasse batendo daquele jeito. Ela não conseguia controlar a surpresa e acabou deixando algumas lágrimas caírem quando viu o anel com uma pedra que não conseguia reconhecer.
Angel: É claro que eu aceito – soluçou enquanto corria para os braços de Niall – Eu te amo – beijou o garoto com todo o seu amor.
Algumas pessoas que estavam ali aplaudiram o ato romântico. Niall beijava Angel como se fosse a primeira vez. Eles estavam tão envolvidos que nem conseguiam ouvir os aplausos e gritos vindos do pequeno publico. Agora eles seriam felizes, agora teriam o final que sempre esperaram.
Niall: Você apareceu assim, tão de repente e urgente, me fazendo amar todos os seus defeitos e me tornando uma pessoa diferente e maravilhosa. Quem diria que estaríamos aqui, noivos – sorriu –, quer saber? Eu diria, diria quantas vezes fosse necessário que eu amo você, que eu amo o seu cabelo e o jeito que eles tocam o meu rosto quando acordo ao seu lado. Que amo as caretas que você vai quando percebe que seu time de basquete está perdendo, que amo quando você se lambuza de chocolate e tenho que admitir que amo limpar ela – gargalhou – e por fim, amo o seu jeito simples e diferente de ser, e que não há outra pessoa em todo este mundo que eu escolheria que não fosse você.
Angel sentiu suas bochechas molhadas corarem, abraçou Niall forte e sussurrou em seus ouvidos:
Angel: Desde o dia daquela aposta eu soube que você seria o idiota da minha vida e que a partir dali não teria mais volta, eu seria sua para sempre. Deus atendeu minhas preses e aqui estamos, juntos e felizes, prestes a construir uma família – confessou em meio às lágrimas.
Angel e Niall beijaram-se novamente. O amor é algo inexplicável e maravilhoso e agora eles eram parte disso. Sempre foram.

Horas depois...

O cheiro de chocolate entrava nas narinas de Angel deixando a garota maluca. Era meia-noite e ela estava de pijamas em uma loja de doces. Era a primeira vez que ela sentia um desejo indesejável de algo, ela sabia que aquilo iria acontecer, mas não sabia que seria tão voraz daquele jeito. Angel decidiu por si própria matar o seu desejo, não queria acordar ninguém, principalmente Niall que dormia feito um anjo. A loja que fica perto de sua casa estava fechada, mas como Angel conhecia o dono explicou a situação e ele aceitou vender algumas trufas.
Angel: Senhor Walter, o senhor não sabe o quanto amo o senhor – disse enquanto saboreava a segunda trufa de chocolate.
Sr. Walter: De nada querida, a Caitin já teve isso, sei o quanto é difícil. – sorriu – Na verdade nem tanto – Angel sorriu.
Eles ficaram em silêncio por alguns minutos, apenas o som crocante que saía da boca de Angel.
Sr. Walter: Quando meses você...?
Angel: Ah, apenas um e algumas semanas – sorriu de lado.
Sr. Walter: A Rose sempre disse para Caitin tem bastante cuidado, ela tinha apenas dezesseis anos quando aconteceu.
Angel: Eu tento ter o máximo de cuidado, nem como muito chocolate – disse frustada.
Sr. Walter: Que ele seja saudável e fofo – sorriu e Angel acedeu.
Assim que Angel acabou de comer a quarta trufa ela deixou a loja. Pagou pelos bombons e levou alguns por precaução. O senhor Walter disse que ficaria por ali pois lembrou que tinha que embalar algumas balas. Angel entendeu a situação e deixou a loja em direção à sua casa.
A rua estava com pouco movimento, mas alguns carros passavam por ali. Angel atravessou a faixa de pedestre enquanto encarava a embalagem da trufa que possuía um nome estranho. Um farol branco iluminou o rosto da garota, ela ficou paralisada ao ver que um carro vinha em sua direção. O motorista deixou o celular cair no chão com o susto e tentava de todos os modos apertar o freio. Angel sentia seu coração parar, ela não conseguia se mexer. O choque do carro em alta velocidade fez o corpo de Angel ser arremessado há metros do local. O barulho estranduoso fez várias pessoas que estavam ali se assustarem, algumas gritaram enquanto outras já chamavam o resgate. Angel sentia uma forte dor de cabeça, não conseguia enxergar direito e sentia sangue em suas pernas.
– Querida, olhe para mim – disse um homem que tentava ajuda-la a manter-se acordada.
– Oh meu Deus, eu não acredito no que fiz – disse o motorista do carro.
Aos poucos a visão de Angel foi escurecendo. Ela sentia dor em várias partes do corpo e por um instante, não sentiu mais nada.
A ambulância chegou rápido. Os paramédicos imobilizaram Angel e transferiram seu corpo para a maca, assim levando para a ambulância. Eles colocaram um tubulação assim que notaram que ela não respirava.
– Alguém sabe quem é está garota? – perguntou um paramédico. Ninguém se pronunciou – Tudo bem. – respondeu ofegante – Você, rapaz, irá com os policiais – alertou e entrou na ambulância.
– Eu achei isto – entregou o celular de Angel que estava em seu bolso.
O paramédico ligou o telefone e foi direto para 'Últimas Chamadas'. O nome de Niall se repetia diversas vezes, então resolveu ligar para o número.
O telefone tocada desesperadamente em cima do criado-mudo ao lado da cama de Angel. Niall remexeu-se na cama e assim que percebeu que Angel não estava ali ele abriu os olhos desesperadamente. O celular vibrava enquanto o visor piscava respectivamente, ele sentiu uma aperto no coração. Niall pegou o celular e viu no visor o nome "Angel" e uma foto deles juntos. Ele atendeu rapidamente, a dor não pararia enquanto não ouvisse sua voz.
Niall: A-Angel? – sua voz estava trêmula.
– Quem está falando? – disse a voz preocupada.
Niall: Niall, quem é? – perguntou assustado.
– Niall Horan?
Niall: Sim – respondeu – quem fala? – repetiu.
– Niall, você é o que para a Angel?
Niall: Noivo – respondeu rápido.
– Você está perto de algum familiar?
Niall: Sim, estou. – levantou-se rapidamente da cama – O que aconteceu?
– Preciso falar com um responsável.
Niall: Eu sou responsável, que droga está acontecendo?! – berrou com medo.
– Ela foi atropelada – respondeu calmamente.
Niall: O que? – guagueijou.
– Preciso falar com um responsável.
Niall correu para o quarto de Jess e Tyler. Abriu a porta e correu para a cama deles.
Niall: Jess, Jess – disse em meio ao choro. Jess acordou aos poucos, mas quanto percebeu que Niall chorava ficou alerta.
Jess: Niall, o que aconteceu? – sentou na cama.
Niall: A Angel – hesitou em entregar o celular enquanto o paramédico berrava.
Jess: O que aconteceu com ela? – sussurrou assustada, logo Tyler acordou.
Tyler: Mas o que está acontecendo? – disse com uma voz sonolenta – Niall, você está chorando? – estreitou os olhos e olhou para Jess que estava perplexa sem ao menos saber o que havia acontecido.
– Alô? Alô?! – berrava o paramédico.
Tyler pegou o celular das mão de Niall e atendeu o paramédico preocupado.
Tyler: Alô?
– Obrigado Deus, quem fala?
Tyler: Tyler Gray, quem é?
– Tyler, sua filha foi atropelada na avenida 501. O resgate foi chamado e estamos levando-a para o hospital The Princess Grace. Precisamos que venha para o hospital.
Tyler não sabia o que falar. Ficou em choque.
Tyler: C-claro.
– Você sabe se ela é alérgica a algo?
Tyler: Não, mas...Eu está grávida.
– Vamos fazer o possível.
Tyler: Por favor.
Um ruído foi ouvido, o celular havia descarregado. Tyler estava perplexo assim como Jess, Niall não parava de chorar.
Tyler: Vamos para o hospital – levantou-se da cama.
Jess: O que aconteceu? – sussurrou.
Tyler: Ela sofreu um acidente de carro, precisamos ir para o hospital agora.

6 comentários :

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Aiii meu deus continua logoo pelo amor de deus e faz ela ficar bem ♡♡♡♡

Anônimo disse... Responder

Mds,Angeeeeel ' :(:( Tomara qe ela não perca o bebê! Continuaaaaaaaaa'
Nova Leitora ... Giih Santoos '

Anônimo disse... Responder

Leitora nova ..
Angel tomara q ela nao perca o bebê.
.Mara tommo..

Mari disse... Responder

Sem or n quero perder o bebe mds :000

Anônimo disse... Responder

Lady eu n to conseguindo abrir o capitulo 75

Ass: Bel_Nialler

LADY SWEETIE xx disse... Responder

Oe amore. O bug foi resolvido \ooo/
Pode ir na página e clicar no capítulo, ou colar este aqui na url: http://fics-one-direction.blogspot.com.br/2014/06/truly-madly-deeply-capiulo-45-o-album.html
Desculpe pelo transtorno, que bom que está gostando da fic :)

Postar um comentário