Monsoon Capitulo 01 - Eu fui fraca


Cinco anos depois... 1939, Alemanha Nazista, quatro semanas antes da invasão da Polônia...

Ao fundo podia se ouvir a voz grave do locutor da radio enquanto Hannah peteava o cabelo, o homem narrava o discurso de Hitler, o mais memorável e entusiasmando, era assim que citava o locutor, o que fazia Hannah bufar enraivecida, ela odiava o fato de que pessoas seguiam e idolatravam alguém tão podre como Hitler, ele havia comandado homens para matar seus semelhantes aquilo era tão sujo e baixo ao ver da bela jovens.

Agora com seus 17 anos, Hannah compreendia tudo o que acontecia no país e ainda mais sabia o que lhe podia acontecer se soubessem o que ela fazia. Ainda habitava a velha casa dos pais, mas a fazenda já não era uma moradia, e sim um refúgio para judeus, pois quando a moça descobriu toda a verdade sobre as atrocidades que aconteciam na Alemanha tratou logo de ajudar seu povo, os judeus. Assim criou uma espécie de esconderijo para eles no velho sitio dos pais, afinal aquele era um lugar afastado, e com a neve acumulada o acesso se tornava difícil, até para os majestosos caminhos dos soldados nazistas.
- já disse que está linda hoje? perguntou Abner, rapaz judeu que morria de amores pela bela hannah, ele era um belo rapaz, olhos cor e mel, cabelos negros e pele branca, mas que não impressionavam em nada Hannah.
- acho que umas três vezes. comentou ela prendendo uma parte do cabelo com um pequeno grampo.
- é que não canso de olha-la, és de uma beleza extraordinária. comentou o rapaz se aproximando demais da moça o que casou nela um pequena desconforto, afinal ele soltava sua respiração no pescoço de hannah.
- Abner. disse ela se esquivando. - já disse que somos bons amigos. completou ela segurando os ombros do rapaz, o mesmo olhou o chão e disse.
- me desculpe. dito isso ele caminhou para fora do quarto da jovem, de cabeça baixa e notavelmente triste. 

Hannah se sentia mal por vê-lo assim, mas seria pior ela dar expectativas a Abner, pois ela não sentia nada além de uma forte amizade pelo rapaz.
A jovem tentou não se prender a isso voltou a se arrumar, hoje era o dia de ir a cidade buscar suprimentos para a fazenda, pois alimentar 20 pessoas não era fácil, os alimentos produzidos na cidade, não supriam a necessidade que requeria, afinal era muitas bocas famintas.

[...]

O som do motor da velha camionete era a única coisa ouvida dentro da mesma Monica, havia vindo junto ela era a amiga mais próxima de Hannah e junto deles estava Joah irmão mais novo de Abner. Os jovens permaneciam calando, não por que queria e sim por que um assunto que interessasse a todos não surgia, o que irritava um pouco a jovem Hannah, eu não conseguia ficar calada, para ela era uma tortura, apenas escutar o atrito da roda ao se chocar com o chão de terra batida, aquilo era agoniante. Mas logo outro som tomou conta de seus tímpanos, e os mesmos era de outro carro e de alguns gritos, algo como: Parem o carro.
- fardados. disse Joah, falou se referindo as soldados nazistas que os seguiam, fardados era o nome dado por eles aos soldados de Hitler.

Ao ouvir isso Hannah sentiu um frio na barriga, algo parecido com nervosismo misturado com medo e ela não gostava de sentir aquilo, ela se sentia fraca, pois ela queria ser forte na frente dos fardados, ela queria ser, mas sabia que não era.
- estou com medo. comentou Monica segurando a mão de Joah.
- fiquem calmos, não digam nada, deixam que eu resolvo tudo. pediu Abner parando o carro. Logo dois soldados pararam ao lado do carro, Hannah olhou atentamente os dois. Um era loiro de olhos verdes, alto e magro e outro cabelo castanho, olhos do mesmo tom e com uma pinta em seu pescoço, o primeiro tinha em punho um revolver e o rapaz castanho um armamento mais pesado o que fez Hannah ter medo dele.
- desçam do carro. falou o loiro
- por que temos que faz isso? indagou Hannah desobedecendo as ordem dadas pelo Abner a minutos atrás de deixar ele resolver aquilo. O rapaz que Hannah tivera medo olhou-a com indignação, para ele era uma afronta o que aquela garota acabara de fazer.
- quem pensa que é garota. disse Liam o soltado nazista, retoricamente a Hannah, que tentou não tremer com o tom de voz do rapaz, que era duro e maldoso.
- diga. ordenou Liam abrindo a porta bruscamente e olhando fundo nos olhos de Hannah. Naquele momento a garota sentiu seu corpo ser tomando pelo medo, ela via maldade naquele rapaz e agora ele estava a poucos metros dela.

Com medo ela não conseguiu responder ao soldado, então apenas abaixou a cabeça e juntos as mãos sobre o colo, fazendo Liam sorrir, ele estava satisfeito por ter colocado medo naquela garota, ele se sentia poderoso vendo pessoas com medo dele, era uma ótima sensação na opinião do jovem soldado.
- Saiam todos do carro. disse Liam duramente, logo os quatro jovens desceram do veículo e se alinharam ao lado do carro. Abner trouxe Hannah para perto dele e a abraçou pela cintura, pois temia perde-la.
- digam seus nomes e sobrenomes. ordenou novamente Liam, duramente.
- Abner Wais
- Joah Wais
- Monica Malamed
- Hannah, Hannah Levy. disse Hannah olhando fixamente para os olhos de Liam, o que deixou o rapaz intrigado, aquela garota parecia o desafiar, ela parecia querer o irritar, em certos momentos Liam sentia que ela não tinha medo dele.
- Judeus. disse Liam com um sorriso diabólico nos lábios, olhando cada um dos quatro jovens e quando seus olhos se encontraram com os de Hannah ele sentiu seu coração acelerar, aquela garota o fazia sentir algo novo, algo que o deixava desconcertado e confuso.
- o que faremos Payne? perguntou o companheiro de Liam olhando para o mesmo, o que fez Liam se desprender de seus devaneios e olhar o amigo.
- mate os garotos. disse Liam dando de ombros e olhando Hannah vendo os olhos da garota marejarem.
- e as moças? indagou o rapaz novamente, fazendo liam o olhar.
- coloque-as no caminhão tenho um destino melhor a elas do que o descanso eterno. disse Liam soltando um sorriso debochando.

Hannah sentiu ser puxada de perto de Abner, tentou se soltar, debateu-se, para ficar perto dele, não queria deixa-lo morrer, ele era sua família agora, ele, Joah e Monica e saber que parte de sua família morreria a deixava mais quebrada. Hannah gritou um sonoro não assim que viu um dos homens que estavam com liam disparar a arma de fogo acertando em cheio a cabeça de Abner que caiu de joelho nos chão e logo seu corpo pendeu para frente sem vida. A garota deixou a lagrimas correrem, debateu-se nos braços do soldado mas fora em vão. Logo Joah também estava ao chão sem vida, e ela não pode fazer nada para salva-los, ela sentia0se inútil, derrotada, um completa derrotada, pois havia prometido não deixar mais ninguém conhecido morrer nas mãos dos fardados, mas quando o fato se ocorreu ela foi fraca e deixou novamente alguém querido morrer.
Jogada atrás do caminhão Hannah abraçou-se a Monica e sussurrou.
- eu não fiz nada para impedir, ele morreu.

- não se culpe Hannah, você não poderia ter feito nada, eles era muitos e estavam armados, a culpa não foi sua. disse Monica acariciando os cabelos da amiga, mas as palavras da moça não ajudaram em nada na culpa de Hannah, a garota sabia que podia ter feito algo, mas não o fez e agora seus amigos estavam mortos e ela junto demo nica estavam sendo levadas para um lugar desconhecidos nada mais podia piorar, bom pena que hannah não sabia a onde iria, por que com certeza ela estava enganada, tudo pioraria.

Continua...



Prólogo Aqui                                                      Próximo Capitulo 

Bom esse é o primeiro capitulo, a história mesmo começara a se desenvolver no próximo capitulo então continuem acompanhando!!
O que acharam desse capitulo? Só eu que fiquei com medo do Liam?? 
Comentem divas <3

Continuo com 5 comentários



6 comentários :

rayssa vasconcelos disse... Responder

Nossa cara ja estou amando essa fic e eu tbm fiquei com medo do liam

Continua pfv

Anônimo disse... Responder

Q fic perfeita! Ja to in love. Continua
Jeh Tomlinson

Anônimo disse... Responder

Continuaa :)
esse capítulo ficou mt perfeito

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Nossa essa fic promete, amando ela desde o inicio, , Continuaaaaaaa logooooo ♥ ♥ ♥ perfeito

Beatriz Sinfronio disse... Responder

Eu amei eu tambem fiquei com medo liam kkkk

Larii Malik disse... Responder

Oooo tchê tchê que fic Maravilhosa nossa amei de paixão o começo ta perfeito <3 <3

Postar um comentário