O Juramento - Capítulo Dezoito

" Eu tentava manter na minha mente a imagem dos dois, mas agora, não conseguia mais." 


Tentei resistir ao máximo, mas não consegui. Ele sim, me deixava louca. Sempre sabia o que falar e como agir, para me deixar nesse estado.
Apenas me aproximei mais dele. Não conseguindo mais resistir. Ele segurou meu queixo e passou o braço pela minha cintura. Ficou me encarando, até fechar o olhos e nos entregarmos um ao outro. Roçou de leve os lábios nos meus. Me provocando. Não consegui conter um sorriso. Me beijou. Seus lábios frios, porém macios. E eu adorava aquele frio. Que só ele poderia me proporcionar. Sua língua pediu passagem, e eu cedi. No começo o beijo era suave e provocante, depois, foi ficando mais feroz e selvagem. Sua língua explorando minha boca. Meu corpo todo estava quente, e quando ele me tocava com as mãos frias, um arrepio me percorria inteira, como um choque. Um tipo de choque que queria ter muito mais vezes.

Ele segurou meu cabelo com força, e mordeu meu lábio inferior. Nos girou na cama, ficando por cima. Entrelacei minhas pernas na sua cintura. Sua mão apertava minha coxa. Agarrei seu cabelo, entrelaçando meus dedos. Ele beijou meu maxilar e foi descendo. Arranhei suas costas, me rendendo ao prazer. Deu vários chupões no meu pescoço. Essa noite, com certeza me deixaria marcada por dias. Sua mão foi subindo na minha coxa, até achar o fecho da minha saia. Mordi o seu lábio e sorri.
- Hoje não. - E ele também sorriu.
- Sempre vou te esperar.
Me selou e caiu para o lado. 
- Fico aqui até você dormir.
Assenti. Me virei na cama e ele deitou atrás de mim. Às vezes se aproximava do meu pescoço e inalava o meu perfume. Passava os dedos de leve no meu braço, me causando arrepios, até que dormi.


Acordei com o sol vindo da minha janela. Olhei para o lado onde Harry dormiu, agora, vazio. Assim que acordei completamente, tomei meu banho e me vesti. Desci até a cozinha e Chelsea estava comendo. 
- Oi. - Ela disse, de boca cheia.
Sorri e a cumprimentei.
- Nossa, está mais alegre hoje. 
- Estou. - Disse, tentando manter o tom inocente.
Ela estreitou os olhos, desconfiada.
- O que aconteceu ontem, quando eu não estava ?
Fingi que estava procurando algo no armário, para não ter de olhar em seus olhos.
- Nada.
- Você não consegue mentir para mim. Me conta.
Levantei os braços, como se dissesse: desisto.
- Eu e Harry nos beijamos ontem.
Ela quase engasgou. Tossiu algumas vezes e me olhou espantada.
- O Harry ?
- Pensei que já desconfiasse.
Ela estava muito surpresa, e parecia não entender.
- Cadê ele ? - Perguntei
- Saiu bem cedo.
Logo que ela se acalmou e aceitou, fomos para a escola. - Estranho.

O dia inteiro não vi Harry. Ele simplesmente sumiu. Só não fico tão preocupada porque sei que ele sabe se cuidar muito bem sozinho. As coisas com Matthew estão indo. Ainda não contei para ele sobre a noite passada. Ele não precisa saber. Tanto que nem sei em que situação estou com Harry. 
Entrei na sala de Biologia. O professor ainda não tinha chegado. 
Sentei e Matthew chegou logo atrás. Depois Harry, acompanhado de Tracy. Ela estava falando algo, mas ele não parecia interessado no assunto, estava distraído. Ela foi para seu lugar e ele se sentou ao meu lado. Não colocou o braço no meu assento, como de costume. Só ficou olhando para o nada, sem nenhuma expressão. 
Tentei dar o primeiro passo.
- Oi. - Disse, sorrindo e batendo meu ombro no dele.
Ele apenas olhou para mim e deu um sorriso curto, sem mostrar os dentes. Por que aquele tratamento ? Fiz algo de errado ? Se arrependeu da noite passada ?
Não foi o professor que entrou na sala e sim o diretor.
Ele anunciou que o professor não dará mais aulas para nós. Ficou enrolando durante um tempo, sem achar as palavras certas, mas por fim disse o motivo: O professor foi morto. O encontraram com uma faca na barriga. Ele não se matou. Ainda não pegaram o bandido.
Nunca fui a melhor aluna de Biologia, nem íntima do professor. Na verdade, só dou bom dia. Mas mesmo assim não desejaria isso a ninguém. Todos pareceram surpresos com a notícia. O professor era um homem cuidadoso. Não passava do limite de velocidade, não bebia nem fumava. Detestava esportes radicais. Sempre deixou isso bem claro.

Fomos liberados para o almoço. Antes, passei no armário para guardar minhas coisas. Chelsea estava lá. Sua expressão não era a de sempre, alegre e entusiasmada. Desta vez, estava tensa e retraída.
- Algum problema ? - Perguntei, quando cheguei no armário.
- Sabe, estive pensando no que você me disse de ter ficado com o Harry.
- E .. ?
- Você sabe ... - Ela parecia escolher as palavras com bastante cuidado, como se tivesse medo de me machucar - Ele não é bom o bastante para você. Eu conheço o tipo. Para ele foi só uma ficada, nada além disso. Harry é mulherengo, vai por mim. Aquilo de ser romântico e saber o que falar, é tudo fingimento. Agora que ele conseguiu ficar com você, já era. 
- Ele não é assim.
- Foi ele que te disse isso ?
Hesitei, mas respondi:
- Foi.
- E você acredita em tudo o que te dizem ?
- Eu sei me cuidar, ok ? Agradeço por estar preocupada e cuidar de mim, mas pode deixar.
Fomos para o refeitório. Tracy estava sentada no meu lugar, ao lado de Harry e com Matthew a sua frente. Sentei ao lado dele e Chelsea foi falar com outras pessoas.
Tive de aturar Tracy de mãos dadas com Harry, que ela fez questão de deixar elas sobre a mesa. Suas provocações e risadas. As conversas sobre os encontros deles. Para mim, a única vez que eles tinham ficado juntos fora da escola, foi lá em casa. Mas parece que não. O braço de Harry sobre o encosto da cadeira dela, como ele fazia comigo.As pessoas já estavam comentando sobre o novo casal. E isso quer dizer que já estava ficando sério. Ele ainda não comentou sobre a noite passada. Ela não tinha as líderes de torcida para acompanhar no almoço ?
 - O que achou do meu novo anel, Serena ? - Tracy mostrou um anel com uma pequena pedra branca envolvida por ouro.
As palavras de Chelsea vieram à tona na minha mente: Só uma ficada. Fingimento. Mulherengo. Já era.
Mas ainda acredito que ele não é assim. 
- Preciso sair. 
Me levantei da cadeira, mas Matthew segurou meu pulso e me fez sentar novamente. Olhei para ele confusa. Tracy deu um sorriso vitorioso. Agora sim, sabia que tinha me atingido. Me aproximei mais de Matthew e tampei o rosto com o cabelo, deixando-o cair para o lado.  Arqueei uma sobrancelha, como um pedido de resposta. 
Ele afastou o cabelo da minha orelha e disse:
- Se você sair, vai mostrar que é fraca e está abalada. Não deixe que Tracy perceba isso. Não ela.
Ele tinha razão. Não Tracy, ela não. Levantei o rosto e dei um largo sorriso. Como se Matthew tivesse falado algo provocante. Parecia coisa de criança, mas se é esse jogo que ele quer, eu vou jogá-lo. Matthew entendeu o recado e colocou o braço sobre o assento do meu banco, e apoiei meu braço no ombro dele. Fiquei mexendo no celular, ou melhor, fingindo mexer para não ter que ficar olhando os dois.
- Então, de onde você é Matthew ? - Tracy perguntou, quebrando o silêncio.
- Romênia, igual o Harry.
- Deixou alguém especial lá ?
- Não.
- Então, é só a Serena, né ? - Matthew esbarrou o joelho no meu. Harry se ajeitou na cadeira, aparentemente desconfortável. 
- É. Só a Serena. 
- Soube que você mora em um castelo.
- Não é bem um castelo. Somente uma mansão antiga. 
Ele se virou para mim e completou:
- Ainda te levo lá.
Chegando em casa, deixei Chelsea e fui me trocar. Coloquei uma legging preta e uma regata branca. Prendi o cabelo em um rabo de cavalo. Saí de casa e ele já estava me esperando. Ele nem me deixou almoçar. Estava sério e reservado. Só falava o necessário. Seus olhos não tinham mais aquele brilho, agora estavam frios. Fizemos a mesma corrida até a floresta.
- O que vamos treinar hoje ? - Perguntei, assim que chegamos.
- Faremos aquecimentos, alongamentos e luta corporal.
Começamos com um alongamento. Já no começo senti todo o meu corpo doer. Depois, uma corrida de ida e volta, abdominais, agachamentos, socos e chutes em um saco de pancadas que Harry ficou segurando. Na luta, aprendi alguns golpes estratégicos. Vários tipos de socos e chutes, e luta no chão. Harry estava bravo e grosso, me mandou repetir os exercícios várias vezes, por mais que tivesse feito certo. Alguém o chateou e ele estava descontando comigo. E não estava mais sendo bonzinho, estava pegando pesado.
Voltamos correndo para casa. 
Abri a porta e Tracy estava sentada no sofá, mexendo no celular. Chelsea passou por mim e deu de ombros, subindo para o quarto. Olhei para Harry, mas ele passou direto.
- Vou tomar um banho. - Anunciou, subindo as escadas.
- Desce logo. - Disse Tracy - Serena, peguei uns filmes e convidei o Matthew para assistir conosco. 
Ela estava agindo como se a casa fosse dela.
- Quem te convidou ? - Perguntei, não me importando se estava sendo grossa ou não.
- Harry.
Bufando, subi para o quarto e tomei um banho. Troquei de roupa, e desci. Deitei no sofá e Matthew chegou. Ele sentou no sofá, segurando minhas pernas sobre as dele. Harry desceu e Tracy colocou o filme. Um de romance. Provavelmente vou mais dormir do que assistir. Harry sentou no outro sofá e Tracy se enganchou nele. 
O filme começou.
Levantei para pegar uma sobremesa. Logo atrás, Harry chegou. Peguei o sorvete no freezer e o coloquei em uma tigela. Ele se sentou no balcão e ficou me observando.
- Quer ? - Perguntei, estendendo o sorvete.
Ele deu um sorriso de lado e negou.
Infinquei a colher no sorvete, mas hesitei.
- Algum problema ? - Ele perguntou.
- Estou lembrando de que tinha que perder um quilo e meio.
- Sério ? - Perguntou, arqueando as sobrancelhas. 
- Sim.
Ele me estudou por inteira com os olhos.
- Só pode estar brincando. Você está ótima. Foi alguém que te disse isso ?
- Não ... Foi. - Tracy. 
Ele veio para o meu lado e pegou a colher com sorvete.
- Acredite em mim, você está perfeita.
Ele me deu a colher, e comi o sorvete, acreditando que não preciso perder peso.
- Sobremesa, quem não adora. - Ele me olhou nos olhos - É um dos prazeres da vida, um dos.
Ele estava me provocando. E estava conseguindo. 
Fui para a sala e sentei no sofá, bem na hora que estava passando um beijo cinematográfico no filme.
- Aposto que sei fazer melhor. Quer experimentar, de novo ? - Harry disse, no meu ouvido, passando por trás de mim. Logo em seguida, sentando com Tracy.
- Quer saber, deveríamos sair depois. Quem topa ir pra balada ? - Anunciou Matthew.
Tracy e Harry concordaram. Não achava que seria uma boa ideia, todos juntos em uma festa. Mas a votação estava vencida, três contra um. 
Agora, é só aguardar.



* * *
Hey baby !
Gente, obrigada pelos comentários super fofos >.<
Espero que tenham gostado !


6 comentários :

Manu disse... Responder

Não, eu não gostei. Eu AMEI, você deve saber que sou apaixonada pela sua fic, e lógico os capítulos são perfeitos. Então (quanto antes melhor) continue por favor!
TIPO HJ MESMO PQ A COISA TA INTERESSANTE , TA MARA, TA WOWW! CONTINUA, CONTINUA, CONTINUA.
E é isso ai, vlw.

Bibi Abdalla disse... Responder

Eu ameiiiiiii continua logoooo pleaseee vc eh de mais ;)

Thais Ramos disse... Responder

Oissss, leitora fiel aqui u.u
Ta mt perfeito cara, eu super respiro a sua fanfic. Pleeease, n pare de escrever!

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Aaaaaaaaaaaaaah continuaaaaa logooo ta perfeita ♥ ♥

Letícia Santana Martins de Paula disse... Responder

Faz caps maiores pf
Tá tudo perfeito com smp!

Nicole M. disse... Responder

Muuuuito obrigada amores >.<

Postar um comentário