Truly, Madly, Deeply 64 - 'Melhor amigo de todos' + HOT

Duas semanas depois...
Duas semanas haviam passado, duas tristes semanas. Jessie já estava em Atlanta, suas aulas ainda não havia começado, o que a permitiu aproveitar a cidade, pelo era o que ela falava pelo telefone, estava ansiosa para as aulas começarem, ela sentia falta de todos, mas ficar sozinha lhe deu um certo ar de responsável, isso preocupava nossos pais, pois todos sabem o que Jessie pode fazer sozinha, e quando toco no assunto minha mãe responde: 'Eu deveria ter pensado bem'.
Grace e eu saíamos às vezes, ela não aparentava tristeza, ao contrario estava feliz, feliz por Jessie e triste por ter que abandoná-la, ela quase não desgrudava de Liam, nas vezes que saímos o celular dela não parava de 'bipar', mensagens atrás de mensagens, eu fingia não me preocupar, mas estava preocupada com a Grace.
Harry havia achado uma 'amiga'. Ele bem que andava feliz demais nestes últimos dias, eu assumo que senti ciúme quando ele tocou no assunto, mas na verdade estava feliz por ele, parece que o coração curly boy esta ocupado, assim como sua mente. Eu queria conhece-la, deve ser divertida e doce como ele mesmo a descreve.
Eu estava começando a sentir falta de Louis, mas ás vezes nos encontrávamos no meio das ruas e sempre ficávamos conversando por algumas horas.
Todos estavam acompanhados ou arranjando companhia, sobrava apenas eu e Zayn. Às vezes falava com Niall. Ele estava sendo o mesmo idiota de sempre, o mesmo idiota lindo. Estámos nos dando bem, como amigos, finalmente. Conversámos sempre que possível e eu tento ignorar suas perguntas ou apelidos, ele sempre se diverte com o rubor que forma assim que ele me chama de babe ou senhora Horan, mesmo que eu goste, isso é irritante, não somos namorados, apensar de adorar a ideia.
Nas últimas semanas, seus pais tornaram-se mais presentes, eles me compraram várias roupas e mimos, além de quase sempre saímos para jantar fora, mas mesmo com tudo isso, me deixavam sozinha em casa à noite. Como eu estou agora: comendo um salgadinho e assistindo Teen Wolf enquanto os espero voltar de algum lugar que só Deus sabe qual é.
Eram oito horas da noite, quando a campainha tocou, eu tenho um receio enorme de atender a porta quando estou sozinha, pois sei bem quem sabe que toda noite depois das sete fico só em casa.
Niall: Tá a fim de um sorvete? – entregou-me um sorvete de casquinha assim que abri a porta, o mesmo sorriso, maravilhosos.


Eu: Você aqui de novo? – peguei o sorvete e dei um pequeno espaço para ele entrar
Niall: De novo não, nunca mais vim pra sua casa enquanto estava sozinha – aproximou-se para dar-me um beijo. Eu já mencionei essa mania irritante que querer me beijar quase que toda hora?
Eu: Desgruda 'tá okay? Eu pensei que você já houvesse entendido que somos apenas amigos – caminhei até o sofá
Niall: Está assistindo Teen Wolf? – fechou a porta
Eu: Sim – aconcheguei-me no sofá
Niall: Que tal assistir o baquete? – sentou ao meu lado
Eu: Não, estou assistindo
Niall: É a final – pegou o controle da mesinha em frente ao sofá e trocou de canal
Eu: Me devolve isso agora! – tentei pegar o controle
Niall: Não, esta passando o basquete – ergueu o controle.
Eu: Me devolve caralho! – ergui os braços tentando pegar o controle
Niall: Não gosta de basquete? – apontou para a minha camiseta/vestido do Miami
Eu: Não agora precisamente 
Niall: Por que?
Eu: Ele ia tirar a camisa – choraminguei
Niall: Então você está dependendo de séries de TV?
Eu: Não interessa! – puxei o controle de sua mão e ele pegou novamente, com isso eu joguei o sorvete que ele havia me entregado na sua cara.
Niall: Angel! – passou as mãos nos olhos eliminando o sorvete que contia no lugar. Eu comecei a gargalhar
Eu: Bem feito – gargalhei
Niall: Você me paga – pulou em cima de mim e começou a me fazer cosquinha
Eu: Isso é golpe sujo – não conseguia conter as gargalhadas
Niall: Bem feito – imitou-me
Eu: Eu vou chutar você idiota! – gritei
Niall: Seja boazinha – passou seu rosto cheio de sorvete na minha bochecha e em seguida lambeu a mesma
Eu: Nojento! – bati o pé e ele saiu de cima de mim
Niall: Onde fica o banheiro? 
Eu: Como se não soubesse onde fica – cerrei os olhos
Niall: Nunca me esquecerei daqueles dias – joguei uma almofada em seu rosto e ele saiu correndo pela escada
Eu: Sorte sua que é Miami – mumurrei
[...]
Niall: Angel, vem aqui – gritou
Eu: Não, se vira! – gritei
Niall: Por favor! 
Revirei os olhos e subi as escadas indo até o banheiro.
Eu: Niall o que...– fui surpreendida por ele me puxando para dentro do banheiro e me encostando na porta do mesmo – Niall...– mumurrei
Ele colou nossos corpos e sussurrou:
Niall: Eu preciso de você – sussurrou perto do meu ouvido e com isso partiu para um beijo, um beijo molhado e urgente.
Minhas mãos já estavam em seus cabelos. Andamos sem interromper o beijo até o balcão da pia, ele me ergueu e me sentou, as mãos de Niall estavam na barra da minha camiseta. Dei um tapa na mão de Niall e disse:
Eu: Niall, aqui não – sussurrei ofegante e um sorriso malicioso surgiu nos lábios de Niall.
Entrelacei minhas pernas na cintura dele e comecei a beija-lo de novo, mordi seu lábio inferior e ele sorriu. Niall abriu a porta e me levou ao meu quarto que estava com a porta aberta.
Ele me deitou na cama e ficou por cima de mim, sem interromper o beijo. Niall explorava cada canto da minha boca, assim como suas mãos exploravam cada canto do meu corpo. Suas mãos pararam nas minhas costas, foi ai que pude perceber que ele estava tentando desabotoar meu sutiã, pelo visto aquilo iria passar dos limites. Assim que senti que o ato de Niall fora concluído com sucesso, um grande rubor tomou conta do meu rosto. Paramos o beijo por falta de ar, mas assim que recuperamos voltamos a nos beijar, intensamente. As mãos de Niall sobre o meu corpo ainda coberto pela camiseta de basquete estavam me deixando sem o pingo de sanidade mental que me restava. Puxei Niall pra mais perto, ele traçou uma linha imaginária com seu nariz em meu pescoço, fazendo com que meu corpo todo se arrepiasse. 
Niall destribuia beijos em meu pescoço, até que a trajetória mudou de rumo, indo em direção aos meus seios. Suas mãos masageava-os mesmo por cima da roupa, eu conseguia evitar os gemidos que poderia sair a qualquer hora, uma das mãos de Niall estava na barra da minha camiseta, eu segurei a sua mão e puxei-a juntamente com ele. Niall mordeu o lábio superior e ficou por cima de mim novamente, ele me beijou enquanto massageava um dos meus seios. Tirei a camisa de Niall e joguei em algum canto do quarto, assim que eu puxei seu corpo para mais perto, pude sentir algo ereto latejando em sua calça, eu dei um sorriso malicioso, assim como ele. Tirei o seu cinto e puxei a sua calça, ele me ajudou tirando-a rapidamente, sua cueca era preta como de costume, ele ficou de joelhos na cama e eu puxei a barra onde estava escrito Calvin Klein, fiquei de joelhos assim como ele, beijando seu pescoço e deixando algumas marcas. Niall apertou as minhas coxas e logo entrelaçou minhas pernas em sua cintura, assim pude ficar em cima de seu membro que ainda estava coberto. Ele me beijou novamente, puxando meu corpo para perto do seu, isso parecia uma competição. As mãos de Niall foram até a barra da minha calcinha, depois de apertar a minha coxa. Ele me deitou na cama novamente e a tirou, Niall me encarou e abriu as minhas pernas.
Eu: Niall – gemi assim que dois de seus dedos foram introduzidos em minha intimidade.
Eu me contorcia tentando manter o prazer, Niall aumentava a velocidade, me fazendo quase chegar ao ápice.
Eu: Vem aqui – puxei ele pra cima de mim e comecei a beija-lo.
Tirei a cueca de Niall e comecei a masturba-lo enquanto o beijava. Ele gemia perto do meu ouvido, fazendo o desejo por ele aumentar.
Niall: Está na hora – disse colando nossas testas.
Niall apoiou as mãos nas barras que formavam a cabiceira que havia na cama, com uma das mãos ele ajeitou o seu membro e me olhou.
Niall: Está preparada? – assenti rapidamente e contudo ele começou a penetar-me.
Eu podia ver os seus olhos revirando e os gemidos baixos saírem de sua boca, eu estava fazendo de tudo para que nenhum gemido saía da minha boca. Niall aumentou as estocadas e a cama batia na parede fazendo um barulho estranho, mas que todo mundo sabe a causa.
Eu puxava o cabelo de Niall devagar enquanto minha boca abria e fechava, mas nenhum ruído dela saía, Niall me puxou e eu fiquei em cima do seu colo. Ele me ajudava com os movimentos, puxando minha cintura para baixo, ele puxava cada vez mais forte.
Niall: Você sabe o que eu quero ouvir – sussurrou perto do meu ouvido, Niall puxou minha cintura apertando a minha coxa.
Eu tentava não obedecer ao seu pedido, mas assim que ele puxou a minha cintura com força, um gemido alto escapou da minha boca. Eu cravei as unhas na sua costa, e assim pude me vingar.
Niall se divertiu com isso e me deitou na cama novamente, ele beijou o meu pescoço e começou a movimentar-se rápido, eu gemia alto, assim como ele. Arranhava suas costas e ele estocava cada vez mais forte, eu gritava o seu nome e ele abafava alguns gemidos. Deixei um gemido alto escapar assim que senti que chegamos ao ápice. Niall deitou-se exausto ao meu lado, nossos corpos estavam suados, mesmo com o frio lá fora. Eu me aconcheguei na curva do seu pescoço, e assim que fechei os olhos lembrei do que acabara de acontecer.
Eu: Eu vou te quebrar! – puxei seu cabelo
Niall: Você é maluca? – perguntou confuso
Eu: Eu disse que nunca mais ia fazer isso – cobri meu corpo com o lençol e sai da cama – Eu te odeio! – joguei sua calça em cima dele, que não parava de rir
Niall: Vem aqui – me puxou 
Eu: Me larga! – bati em seu peito
Niall: Nunca – selou nossos lábios.
Eu mumurrava entre os selinhos que ele dava-me enquanto eu batia em seu peito. 
Eu: Eu te odeio
Niall: Eu também 'tô começando a te odiar – apertou o meu nariz.



Narrador P.O.V’s


Angel vestiu suas peças intimas, juntamente com sua camisa e desceu, deixando Niall sozinho na cama, mas logo o garoto tratou de levantar-se e seguir a morena, que estava sentada no sofá assistindo o jogo de basquete que ele havia colocado enquanto comida um cobertura de um bolo.
Niall: Decidiu assistir o jogo? – jogou-se ao lado de Angel
Angel: Vai se ferrar – meteu uma colherada cheia de cobertura na boca
Niall sorriu assim que viu a boca de Angel toda suja, mas ela não deu importância. De repente o jogo havia dado intervalo e uma propaganda de carro passava na TV, contudo Angel perguntou:
Angel: Me ensina a dirigir?
Niall: Não
Angel: Por que não? – pediu uma explicação melhor
Niall: Você é muito nova pra isso
Angel: Eu tenho dezessete anos, daqui há dois meses completo dezoito e do jeito que meus pais estão é capaz de me darem um carro, e eu não quero um carro de enfeite
Niall: Se eles irão dar-lhe um carro, certamente irão ensina-la a usa-lo
Angel: E o senhor Horan não pode me ajudar a impressionar meu pai quando ele perceber que eu já sei dirigir? – arqueou a sobrancelha
Niall: –hesitou em responder– Tudo bem – bufou, Angel pulou para cima de Niall e distribuiu vários beijos em sua bochecha
Angel: Melhor amigo de todos! – beijou sua bochecha e jogou-se no sofá
Niall: Acabamos de transar e você me chama de 'Melhor amigo'?
Angel: Eu não queria que isso acontecesse – comeu mais um punhado de cobertura
Niall: Não era o que parecia
Angel encarou Niall com desprezo e disse:
Angel: Você está afim de levar uns tapas – ameaçou, mas voltou a comer
Niall: Pode tentar – aproximou-se de Angel que nada fez, apenas revirou os olhos
Angel: Ô sai de perto!– empurrou Niall com um pé – Já não basta o que acabou de acontecer?!
Niall: Eu preciso de mais... – suspirou baixo
Angel: Você 'tá pensando que eu sou uma puta que faz sexo quando você quiser, por que a sua namorada liga pra você?
Niall: Você é minha namorada – mumurrou
Angel: Eu perdi esse lugar há muito tempo – sorriu com um ar de deboche
Niall: Quando?
Angel: No dia que você contou-me que tinha outra namorada, filho da mãe – alterou-se
Niall: Eu disse que tinha uma namorada, não que tenho – Angel ergueu o olhar que foi de encontro com o de Niall
Angel: O que você quer disser com isso?
Ela estava esperando que Niall desse as severas desculpas que ela tanto precisa ouvir, mas ao invés disto recebeu um xingamento a si mesmo
Niall: Eu sou idiota – faltava pouco para Angel ficar completamente confusa
Angel: Quer me explicar isso direito?
Niall: Eu queria, queria mesmo...
Angel: E por que não explica? – interrompeu o garoto
Niall: É uma longa história, tenho que conta-la detalhadamente
Angel: Pode contar-me, não vou poder confiar em você sem saber toda a verdade.
Niall sorriu e aproximou-se do rosto de Angel, mas o ato foi interrompido assim que um barulho de chaves instalou-se na sala. Assim que Angel viu seus pais passando pela porta cheios de sacolas começou a rir, Niall nada entendia, mas era apenas uma estratégia de Angel para fugir de perguntar futuras.
Tyler: Você de novo? – fechou a porta dando um pequeno susto em Niall que estava um pouco apavorado
Angel: Esse garoto é hilário! – bateu no ombro de Niall que não entendia o motivo pelo qual ela estava rindo
Jess: Angel contente-se! – pediu – Então...Niall...? – o loiro assentiu – O que faz aqui?
Niall: Ah...– antes que Niall pudesse falar, Angel o interrompeu
Angel: Ele veio me entregar um...– olhou para Niall e em seguida para os pais – um aviso da escola – completou
Tyler: Que aviso é este? – Niall e Angel se entreolharam
Niall: A senhora Hills será substituída por...
Angel: Outra professora – complementou
Tyler olhou desconfiado tanto para Niall quanto para Angel e Jess. Tyler e Jess seguiram até a cozinha juntamente com as sacolas que carregavam.
Angel: Tchau Niall – fez um sinal com a cabeça
Niall: Eu quero ficar mais um pouco – sussurrou
Angel: Vai logo! – disse entre-dentes.
O garoto levantou-se e Angel seguiu-o até a porta.
Niall: Foi um prazer senhor e senhora Gray – acenou
Jess: Igualmente Niall – repetiu o gesto de Niall com um sorriso gracioso
Tyler: Até Niall – disse seco, o que deu uma ponta de medo em Niall e Angel.
Niall: Vejo você amanhã na aula do professor substituto – sorriu
Angel: Vejo você amanhã – sorriu revirando os olhos.
Niall teve a ousadia de dar um beijo na bochecha de Angel com os seus pais ali, observando tudo.
Angel: Niall! – mumurrou
Niall: Boa noite – sorriu e saiu.
Angel fechou a porta e encarou a mesma enquanto tentava achar uma resposta para as futuras perguntas de seus pais.
Tyler: Por que aquele garoto estava aqui? – cruzou os braços
Angel: Ele veio me entregar um aviso – revirou os olhos
Jess: E não poderia entregar e ir embora?
Angel: Ele já estava indo
Tyler: Tem alguma coisa errada nessa história, eu sei disso – cerrou os olhos deixando a ponta de medo aumentar em Angel.
Jess: Vamos jantar – bateu as palmas
Angel: Sem jantar fora? – arqueou a sobrancelha
Tyler: Por que não saiu com o Niel? – Angel revirou os olhos e Jess segurou a risada
Angel: É Niall e foi só uma pergunta, não paramos mais em casa, todo dia saímos para Jantar, pensei que hoje seria igual aos outros dias – sentou na mesa de jantar
Jess: Resolvi comprar alguns fast-foods, não temos dinheiro para jantar fora todos os dias – Angel deu ombros e abriu uma sacola
Angel: Com fast-food você quer dizer comida chinesa? – mostrou o pequeno embrulho
Jess: Não deixa de ser fast-food – Angel largou o embrulho em cima da mesa, foi até a mesa que ficava em frente ao sofá e pegou a cobertura que já estava acabando.
Tyler: Não vai jantar?
Angel: Não estou com fome – disse enquanto subia as escadas
Jess: Você vai ficar gorda comendo cobertura toda hora! – gritou.
Angel não gostava de certas atitudes de sua mãe, ela parecia querer controlar até a sua alimentação. Angel fechou a porta de seu quarto e jogou o pote de cobertura em cima da mesa e em seguida deitou-se na cama. Sorriu ao lembrar-se do que havia acontecido ali mais cedo. Ela odiava Niall, odiava o poder que ele tinha sobre ela, em um piscar de olhos ela já estava deitada sobre seu peito questionando-se: por que faz isso. Ela não sabia de exato, ninguém sabe na verdade. Talvez ela só se esqueça que esquece-lo.

2 comentários :

Anônimo disse... Responder

Continuaa ta perfeito!! :)

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Continua perfeito ♥♥♥

Postar um comentário