Monsoon Cap. 09 - I Can't Love Liam Payne


O som da batalha era a única coisa que se ouvia, armas de fogo e canhões sendo disparados, era tudo surreal, Liam estava dentro de uma trincheira e apenas disparava sua arma quando encontra um alvo, os inimigos. Ao seu redor encontravam-se alguns corpos de seus companheiros e alguns feridos, mas que ainda continuavam a lutar.

Já era o segundo dia daquela batalha e o exercito alemão levava vantagem naquela luta, o que alegrava Payne, pois sabia que quanto mais se esforçasse para ganhar, mais cedo estaria longe dali e perto de Hannah. Liam achava estranho, mas não podia negar que sentia saudades daquela garota, do modo calmo e tímido dela, do modo que ela ficava ao seu lado na cama depois de os dois ter transado, ela não era comum.
- abram fogo. Agora. Liam ouviu o general gritar, despertando-o de seus devaneios sobre a moça que ele havia deixado em casa. Logo os tiros pedidos fora disparados contra uma tropa de soldados que tentava avançar contra os jovens soldados alemães. Corpos de homens caiam ao chão jorrando sangue, gritos ensurdeciam a todos naquele campo de batalha e Liam continuava em sua zona de conforto, o grande buraco que fora cavado no chão para servir de abrigo. O rapaz permanecia ali até conseguir visualizar sua deixa para correr contra os adversários e matar a quem lhe atravessasse o caminho, mas o momento parecia não querer surgir, pois sempre que Payne tentava levantar ou uma bala de alguma arma cruzava deixando vento sobre sua cabeça, ou um avião polonês sobrevoava baixo e deixa de presente algum objeto explosivo.

Liam olhou para todos os lados sentiu o vento frio soprar em sua face, respirou fundo e levantou-se, viu que aquela era sua deixa, o campo estava mais calmo, então o rapaz saiu de seu esconderijo e correu com a arma em punho e atirava nos homens de farda preta e verde, os mesmos caiam aos seus pês sem vida e aquilo fazia Liam sentir-se bem, ele sabia que aquilo era sádico, mas o sentimento de poder o limitava, não o fazia pensar, ele estava sego com aquilo tudo. Mas seu momento de gloria fora interrompido, distraído com seus atos Payne não viu ao longe um rapaz empunhando um belo armamento e direcionando o mesmo para Liam, só foi percebe-lo quando sentiu uma dor forte, as pernas fraquejaram e sentiu seu corpo chocar-se com o chão, naquele momento ele sentiu que tudo tinha acabado, a ultima coisa que viu foi cair do céu pingos, leves pingos que ao poucos tornaram um chuva intensa como a batalha que continuava ao seu redor.

No mesmo momento, Prostíbulo, Alemanha Nazista...

Hannah observava o sol se mover para trás da montanha, os raios de sol eram tão laranjas que fascinavam a garota, aquele pôr-do-sol era típico de um inverno frio como aquele, olhar aquela cena a fazia lembrava-se de algo que havia ouvido sua mãe dizer quando ela era pequena, que quando o céu ficava vermelho, aquilo apenas queria dizer uma coisa, uma tempestade se aproximava, e a experiente mulher sempre estava certa, a tempestade sempre aparecia no dia seguinte, o que apenas fazia Hannah achar sua mãe uma mulher muito inteligente por sabe da coisas como aquelas.

As lembranças da garota fora interrompida por uma rajada fria de vento, soprou tão forte que fez Hannah respirar fundo, por ter tido uma pequena falta de ar, encolheu-se no casaco e Liam e ali sentiu o cheiro do rapaz, por um momento sentiu um sensação ruim, um arrepio e seus olhos se encheram de lagrimas, ela não sabia exatamente o porquê de sentir assim, só sabia que queria Payne ao seu lado, e então as lagrimas correram de seus olhos e uma atrás da outra rolaram por seu rosto, fazendo a garota soluçar. Hannah deitou na relva verde e gélida e ali se encolheu apertando o agasalho do rapaz em seu corpo e chorou. Aos poucos finos e gelados pingos de chuva começaram a cair do céu, e aquilo apenas acrescentou na angustia da moça que apenas queria se sentir feliz e protegida, mas não conseguia, pois seu coração parecia gritar dizendo que algo estava errado, que algo havia acontecido, e a mente de Hannah apenas mostrava uma face e apenas apontava um nome, Liam, esse era o único que lhe vinha à mente, e a garota temia saber o que acontecia, ela sabia que algo havia acontecido com Liam, e pelo mais estranho que pareça ela estava preocupada, angustiada e queria correr para os braços dele.

- isso é uma loucura. ela sussurrou, apertou os olhos e tentou cessar o choro, mas aquilo era impossível, parecia que seu corpo não a obedecia, mas mal sabia ela que seu corpo sabia o quanto ela sentia falta de Liam, e mesmo sua mente gritando que aquilo era loucura uma parte dele comandava tudo aquilo, por um lado ela queria Liam ali, mas outra queria que ele morresse. Quando essa palavra- morte passou por sua cabeça Hannah sentiu seu coração falhar uma batida, seu choro se intensificou, então a loira levantou-se e correu, sentia seus pes molhados e suas roupas se encharcavam aos poucos, à medida que a chuva se identificava. 

Hannah não queria voltar para aquela casa e lembrar-se de tudo que vivem com Liam, então correu rumo ao estábulo, e lá se se abrigou em uma coxia onde não havia nenhum cavalo. O chão do local era forrado de bastante feno e havia um cobertor velho ali, então a garota se aconchegou ali, encolheu-se o máximo para poder se aquecer, e fechou os olhos, respirou fundo e disse.

- eu não posso confiar nos fardados, eu não posso confiar nos fardados. repetiu aquilo até sentir as pálpebras pesando e antes em cair no sono sussurrou abraçando-se ao casaco de Liam.
- eu não posso amar Liam Payne.


Dito isso respirou fundo e deixou ser levada para um mondo onde não podia ser machucada e quebrada, deixou-se sonhar com uma vida feliz.

Continua com 5 comentários

Capitulo Anterior                                                   Próximo Capitulo

Bom ai está mais um capitulo, e devo confessar eu amei o que escrevi, passei dias refletindo e me inspirando em certas coisas, sempre que voltava do trabalho observava o sol se por e recomendo muito vocês a fazerem isso, é incrível ver o que um simples ato pode fazer você pensar e notar, notei o vento e o quando minha pequena cidade tem um lindo por do sol, e visto ele de vários ângulos consegui ter inspiração para escrever esse capitulo. Resumindo, o que quero dizer é que aprendi que devemos valorizar pequena coisas. Então se acha que mereço comentários basta deixar sua opinião ai em baixo, bjs amo vocês, vocês são as melhores.



8 comentários :

Anônimo disse... Responder

MEU DEUS! VOCÊ TEM QUE CONTINUAR! Eu adimito que levei um susto e meus olhos ficaram com algumas lágrimas quando o Liam levou o tiro! Eu preciso saber o que vai acontecer com a Hannah e com ele também!! Bjj

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Omg continuaaaaaaa logoooo pf ♥ ♥ ansiosa pra saber o que vai acontecer com o Liam e a Hannah

Elisamara Costa disse... Responder

Continua. .. to curiosa pra saber o que vai acontecer com o Liam e com a Hannah

Anônimo disse... Responder

Bem q tuh falou q eu ia querer te matar pq essa eh a minha vontade. Cara como assim o Liam levou um tiro? Meu Deus continua logo plz!
Jeh Tomlinson

Beatriz Sinfronio disse... Responder

amei continua

hey gah disse... Responder

Ai meu core haushey continuaa

Mina1d disse... Responder

Amei , citada da Hanna quando saber que ele sofreu um acidente e você escrever super bem . Ansiosa pelo próximo capítulo lolly e amo muito essa fic . Beijos tchau .

rayssa vasconcelos disse... Responder

Ai mds q cap perfeito e espero mesmo q o liam esteja bem mesmo ele sendo um cara mal eu gosto dele e quero ver ele e a hanna juntos *-*
Continua Gemma ♥

Postar um comentário