Truly, Madly, Deeply Capítulo 80 - De que adianta um final feliz?


Os meus pais me encaravam enquanto eu tentava fazê-los mudar de ideia. Harry também me encarava de braços cruzados e expressão confusa. Eu odeio quando as pessoas fazem eu me sentir uma idiota e infantil, elas não sabem que eu preciso ir atrás do meu destino.
Mãe: Filha, tem certeza que quer fazer isso? Você acabou de lembrar de tudo, pode ter confusões de pensamentos. – disse preocupada.
Eu: Eu não estou confusa, preciso ir!
Pai: De jeito nenhum você sai daqui! – ordenou.
Eu: Eu preciso ir atrás dele, não posso deixa-lo. – minha mãe respirou fundo.
Harry: Ele deixou você.
Eu: Eu pedi! Quando não me lembrava de algumas coisas, e agora ele foi embora!
Mãe: Afinal, onde o Niall está? – colocou as mãos na cintura.
Eu: Ele voltou pra Irlanda. – disse cabisbaixa.
Pai: Angel, você quer ir pra Irlanda?
Eu: Pai, eu não posso viver sem ele, preciso me desculpar.
Pai: Você o despensou!
Eu: Eu não me lembrava dele! – gritei enquanto sentava no sofá, apavorava colocando as mãos no cabelo.
Mãe: Desculpe Angel. – levantei minha cabeça e encarei a minha mãe, ela parecia triste, levantei e fiquei de frente à ela.
Eu: Mãe, lembra de quando eu era pequena e você disse que sempre estaria ao meu lado, sempre concordaria com o que quer que fosse para me deixar feliz? O que aconteceu? Eu estou deixando ele, ele pensa que eu o esqueci, não faça ele pensar isso, por favor. – implorei enquanto segurava o choro.
Minha mãe me encarou hesitante, Harry encarava-a esperançoso, assim como eu.
Mãe: Não aconteceu nada, eu continuo te apoiando, se isso lhe deixa feliz, pode ir. – sorriu de lado e me abraçou, eu sentia as lágrimas caírem. Meu pai se junto ao abraço e foi ai que o choro maior começou.
Pai: Arrume uma mala pequena enquanto nós vemos seu passaporte e essas coisas – beijou minha testa.
Eu: Muito obrigada, pai.
Harry: Angel, acho que é melhor você ir sozinha – sorriu enquanto encarava o celular que acabara de vibrar.
Eu: O que aconteceu?
Harry: Compromissos que não podem ser cancelados – sorriu novamente e eu gargalhei.
Pai: Acho melhor ir logo – disse sério.
Beijei a testa do meu pai e subi as escadas ansiosa e incerteza. Será que ele iria aceitar minhas desculpas? Onde será que ela está? Espero encontra-lo. Não acredito que fiz aquelas coisas com ele, deixá-lo triste e devolver o anel, essa foi a pior coisa que fiz, não estava no meu juízo. Tirei uma mochila de dentro do closet e joguei algumas roupas de frio lá dentro, ouvi disse que o frio da Irlanda é pior que o de Londres então a maioria das roupas foram casacos e moletons. Fechei a mala e troquei de roupa, procurei a caixa que tinha os únicos pertences de Niall, mas não achei. Fiquei aflita, as únicas coisas que haviam sobrado deles sumiram! Ouvi minha mãe me chamando, coloquei a mochila nas minhas costas e dei uma última analisada, não estava lá. Vesti minha touca e suspirei, fechei a porta do quarto e desci as escadas me arrastando.
Mãe: Não fique assim querida, você vai achar ele – segurou meu queixo e eu sorri.
Eu: Obrigada, mãe – dei um meio sorriso.
Pai: Aqui está a permissão e o seu passaporte – entregou-me e eu o abracei.
Eu: Obrigada, por confiar em mim – abracei ele forte.
Minha mãe observava tudo com um sorriso, eu estava com medo, suando. Peguei o passaporte e a permissão das mãos do meu pai e analisei outra vez.
Eu: Eu quero que vocês me levem até lá – deu um sorriso pequeno.
Pai: Claro que vamos – me abraçou de lado.
Caminhamos até o carro, joguei minha bolsa no banco de trás e fechei a porta do carro.. Logo meu pai entrou e em seguida a minha mãe, eu estava suando, com medo, só queria encontrá-lo.


– Niall P.O.V's
A passagem estava na minha mão, estava suando, nervoso, confuso. A fila enorme, estava sentado em uma cadeira esperando a hora do vôo, seria daqui há duas horas, a minha foi uma das últimas passagens para a Irlanda. Não conseguia parar de pensar em Angel, na verdade ela sempre esteve em meus pensamentos, mas agora estava mais do que nunca.
O que eu estava fazendo? Eu estava deixando ela, o amor da minha vida. Eu estava deixando a minha única esperança, o motivo por todo o meu esforço, quer dizer que aquilo não valeu nada? Não podia fazer aquilo com ela, mesmo que ela não se lembre, eu precisava estar lá para apoiá-la, ser uma amigo pelo menos. Não posso deixa-la sozinha nesse mundo cruel, preciso protegê-la.
Olhei para o relógio e em seguida para a passagem. Não posso fazer isso. Respirei fundo e me levantei daquela cadeira, não iria deixar a garota que mudou a minha vida sozinha aqui. Coloquei a mochila nas costas e guardei a passagem. Caminhei para fora daquele aeroporto e logo em seguida peguei um táxi esperançoso, estava feliz, mesmo que aquilo tudo não valesse a pena eu iria tentar, tentar de novo.

– Narrador P.O.V's
A estrada estava calma, os pais de Angel conversavam, eles estavam a alertando sobre não falar com estranhos, mas se ela seguisse aquela regra nunca iria achar o Niall. A Irlanda é um país diferente, e isso a deixava mais preocupada. Logo que voltou a realidade, Angel notou que já estava perto do aeroporto, demorou apenas alguns minutos para que chegasse. Angel deu um pulo do carro enquanto colocava sua mochila nas costas.
Jess: Está com o dinheiro? – Angel fez um gesto positivo com a cabeça.
Tyler: Permissão e passaporte? – repetiu o gesto. – Celular?
Angel: Sim, estou com tudo – sorriu de lado.
Tyler: Cuide-se Angel – deu um meio sorriso.
Angel: Pode deixar. – sorriu – Assim que chegar lá eu aviso. – informou.
Jess: Cuide-se meu anjo, nos mantenha informados. – alertou preocupada.
Angel: Claro mãe. Agora tenho que ir, tchau – acenou e entrou pela entrada principal e enorme do aeroporto.
Jess e Tyler observavam a filha entrar no aeroporto, eles estavam receosos, mas faziam qualquer coisa para fazê-la feliz e sabiam que ela não seria feliz sem Niall. Jess respirou fundo e voltou para o carro, logo Tyler também. Desde então Jess manteve seu celular no volume mais alto, Tyler fez o mesmo com o seu, não queria perder mensagens da filha.
Angel encarava a fila para compra de passagens, estava lotadas. A maioria das pessoas ali presentes estavam com paletós e calças sociais. Angel se sentiu pequena no meio de tanta gente "importante". De uma olhada no grande letreiro e percebeu que havia poucas passagens para a Irlanda, mas manteve seu pensamento positivo.
Enquanto isso Niall gritava por Angel, ele havia acabado de chegar na casa da mesma e gritava seu nome sem parar. Os vizinhos já estavam irritados com a atitude do garoto.
– Se está procurando pelos Grays, acho melhor sentar – alertou um homem alto e moreno que mantia postura reta ao lado da cerca.
Niall: Para onde eles foram? – aproximou-se da cerca.
– Eles saíram, devem voltar daqui a pouco, podem ter ido ao hospital, soube que ela recuperou a memória.
Niall: Como sabe disso? – serrou os olhos.
– A Jess estava correndo pela casa atrás do Tyler dizendo que ela conseguiu lembrar – deu ombros.
Niall: Será que eles irão demorar? – analisou a rua.
– Acho que não, pode esperar na minha casa se quiser – Niall olhou o homem de cima a baixo.
Niall: Não, obrigado, ficarei aqui mesmo – respondeu desconfiado.
– Tudo bem – deu ombros e saiu dali.
Niall estranhou tal preocupação, caminhou até o deck e lá ficou, sentado nas escadas visualizando a rua com as mãos no queixo e pensando em Angel. Como sempre.
Angel bati os pés com a demora, a fila parecia maior. Ela estava com fome e sono, logo agora. Decidiu jogar alguma coisa enquanto não chegava a sua vez, havia apenas um torre em seu celular, a impedindo de enviar mensagens. Quando ela ouviu uma som estranho, tirou a atenção do celular e notou uma mulher uniformizada anunciando que os vôos para Nova York estavam cheios. Com isso, a maioria das pessoas da fila saíram reclamando e a vez de Angel ficou mais próxima.
Assim que Jess e Tyler dobraram a esquina da rua onde moravam notaram uma coisa diferente sentada na escadas deles. Jess estreitou os olhos tentando notar o que havia lá e se surpreendeu com o que achou. Tyler parou o carro em frente a casa e Jess saiu rapidamente, Niall notou os dois e levantou do deck.
Jess: Niall, o que está fazendo aqui? – indagou preocupada.
Niall: Onde está a Angel?
Tyler: O que faz aqui, não estava em um vôo para a Irlanda?
Niall: Eu pensei duas vezes, não podia deixar ela aqui.
Jess: Ela foi para um aeroporto com uma mochila atrás de você!
Niall: O que? – surtou.
Tyler: Entra no carro! – ordenou e o garoto entrou em seguida.
Tyler e Jess entraram no carro, colocaram o cinto e deram partida dali.
Angel confirmou a sua compra, a passagem já estava em suas mãos. Agora ela tentava achar alguma lanchonete ou algo do tipo, seu vôo partia em uma hora e ela tentava de todos os modos enviar uma mensagem para os seus pais informando-os, assim como eles tentavam enviar para ela. Angel achou uma cafeteria, comprou um café expresso e resolveu sentar um pouco. Ela tentava enviar alguma informação, mas como o ato falhou ela resolveu jogar novamente. Depois de alguns minutos ela começou a ficar preocupada, saiu da lanchonete e encostou-se em uma parede enquanto encarava o celular tentando enviar a mensagem novamente. "Bela hora para ficar sem sinal!" pensava Angel.
Niall desceu depressa do carro, tirou o cinto, abriu a porta e correu para dentro do aeroporto, ele estava aflito, analisava o lugar os olhos a procura de Angel. Jess saiu do carro e correu atrás de Niall enquanto Tyler procurava um lugar para estacionar. Faltava meia hora para o vôo decolar, Niall pensava que ela poderia estar dentro do avião, mas dispensou essa possibilidade quando viu o portão de embarque fechado. Jess foi para a parte de lanchonetes, telefones públicos e banheiros, enquanto Niall procurava pelas filas e cadeiras. Jess foi direto para os banheiros, procurou por tudo, não achou, começou a ficar desesperada. Logo que saiu deu de cara com os telefones públicos, Angel não estava lá. Jess começou a ficar cansada, receosa, impaciente, onde ela estaria? Ela deu pessoas longos e rápidos até o guarda que estava perto de uma cafeteria, ele observava as pessoas presentes. Jess cutucou o segurança e ele prestou atenção nela, ela  perguntava sobre Angel, se ele já havia visto uma garota com cabelos escuros e estatura mediana passando por ali, mas antes que ela terminasse de descrevê-la, Jess encontrou Angel encostada não tão longe dali. Jess chamou Niall e os dois foram até Angel que mantia os olhos no celular.
Niall pigarreou Angel olhou para eles surpresa.
Angel: Niall, eu pensei que... – ela não conseguiu terminar a frase, correu para os braços de Niall e deu o abraço mais apertado que conseguiu.
Niall: Desculpa, eu nunca faria isso com você – sussurrou perto do ouvido de Angel.
Angel: Eu pensei que você já estivesse na Irlanda – o desabraçou – Desculpe por tudo, eu não sabia o que estava fazer, me desculpe! – abraçou Niall novamente, ela não conseguia acreditar que ele não havia desistido dela.
Niall: Eu nunca irei te deixar, mesmo que não lembrasse de mim, eu não conseguia pensar em outra coisa a não ser você. – colou a testa com a de Angel.
Angel: Obrigado por não desistir de mim – disse antes de beijá-lo.
O beijo mais intenso e perfeito de todos. Niall mantia a mão na nuca de Angel fazendo com que ela ficasse mais perto dele, os dedos de Angel estavam entrelaçados nos fios loiros de Niall puxando-o também para mais perto. Jess encarava a cena segurando as lágrimas, a sua filha havia encontrado o amor e isso não poderia ser detido. Tyler entrou no aeroporto procurando Jess e logo a encontrou, ele iria interromper a cena, mas achou melhor não. Angel e Niall pararam o beijo e riram para Jess e Tyler.
– Chamada para o vôo 174 para a Irlanda. – a voz feminina soou pelo aeroporto.
Niall tirou a passagem do bolso e sorriu para Angel como se ele tivesse dado uma ideia. Angel tirou a sua passagem do bolso da mochila e mostrou para ele, em seguida para os pais.
Tyler: Vamos sentir sua falta – Angel sorriu.
Jess: Não fiquem por muitos dias – alertou preocupada. – E nos informe – sorriu.
Angel: Eu amo vocês – os abraçou forte.
Tyler: Se cuide – se desabraçaram.
Niall: Angel – chamou e ela correu até ele – ainda aceita? – tirou a caixinha preta da mochila e se ajoelhou ali.
Angel sorriu de orelha a orelha, sentiu as lágrimas formarem em seus olhos.
Angel: Claro que sim – Niall gargalhou e levantou-se do chão.
Jess não conteve as lágrimas e começou a chorar, se sentia tão orgulhosa e feliz. Tyler conteve as lágrimas, mas permanecia com um sorriso enorme.
– Última chamada para o vôo 174 para a Irlanda.
Angel e Niall se apressaram, abraçaram e se despediram de Jess e Tyler. Niall pegou a mão da sua noiva e puxou enquanto corria até o portão de embarque. Entregaram as passagens para a mulher que estava no portão de embarque que logo entregou outro papel. Angel e Niall acenaram e sumiram pelo portão de embarque. Niall rodopiava com Angel enquanto ela gritava que era a garota mais feliz do mundo.
Angel: Eu sou a garota mais feliz deste mundo, estou indo para a terra dos duendes com o meu noivo! – gritava.
Niall: Eu acho que esse é o nosso final feliz – puxou Angel.
Angel: Valeu a pena esperar por todas aquelas horas, dias, meses...
Niall: Não prometo um final feliz, pois não quero que tenha fim.
Angel: E não terá, nem a morte nos impedirá de amar no céu – pulou nos braços de Niall e o beijou.
Muitas pessoas não acreditam em final feliz, e às vezes o final feliz não existe, porquê, na verdade, os finais feliz não acabam, eles continuam para sempre. Então de que adianta um final feliz quando se pode ter um felizes para sempre?
The End.
 
Oi sweeties! O que acharam do capítulo final? Sinto muito por ser meio sem sal, mas eu tentei fazer o máximo. Sei que não ficou muito bom, estou pensando em fazer um capítulo extra para compensar, o que acham? Responde ai nos comentários, por favor. Obrigada pelos comentários! ♥x
 

5 comentários :

Aninha disse... Responder

Aiiii ficou perfeito ta lindo demais ta .... sem palavras ficou tao tao lindo que eu aye chorei (juro ) esperei o dia inteiro para ver e tavtao perfeito se quiser fazer mais um capirulo pode fazer mais n precisa pq tipo eu amei ta lindo eu curti gostei compartilhei descurti rodopiei ta parei ,mais ta taolindo sem palavras ♥♡♥♡♥♡♥¿♥¿♥♡♥♡♥♡♥♡

Anônimo disse... Responder

Adorei eu acho que ia se otimo um capitulo extra

Letícia Santana Martins de Paula disse... Responder

Eu amei!! Espero que vc realmente faça caps extras

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Que perfeito ♥ amei ♥♥faz sim os capítulos extras ♥♥

Anônimo disse... Responder

Oq eu vou fazer da minha vida agora? Perai tem algumas pessoas sentadas na mesa, eu acho que é minha família

Ass: Bel_Nialler

Postar um comentário