Truly, Madly, Deeply Capítulo 73 - De volta para o começo.


"Vim pra lhe encontrar, dizer que sinto muito, você não sabe o quão amável você é. Tenho que lhe achar, dizer que preciso de você e te dizer que eu escolhi você. Conte-me seus segredos, faça-me suas perguntas, vamos voltar pro começo. Correndo em círculos, perseguindo a cauda, cabeças num silêncio à parte. Ninguém disse que seria fácil, é uma pena nós nos separarmos. Ninguém disse que seria fácil, ninguém jamais disse que seria tão difícil assim. Me leve de volta ao começo..."The Scientist, Coldplay.
Frank: Niall, queremos falar com você.
Meu corpo paralisou, minhas pernas ficaram bambas e nada saia da minha boca, apenas múrmuros.
Frank: Vamos Niall, diga algo – disse de forma animada.
Eu: O que aconteceu? – minha respiração estava oscilante e minhas mãos estavam suando.
Nancy: Não fique nervoso, são boas as notícias – sorriu.
Frank: Que tal faltar a aula hoje?
Eu: O que vocês querem?
Frank: Pensei melhor na ideia do casamento.
Nancy: Eu fiz ele pensar – revirou os olhos.
Eu: O que mais querem tirar de mim?
Frank: Nada, queremos apenas trazer a sua vida de volta.
Arregalei os olhos, meu coração parecia sem controle, não conseguia pensar direito.
Frank: Vamos conversar em outro lugar – atravessou o braço em meu ombro e me guiou até o carro.
Eu: Eu não vou entrar ai – parei e tirei o braço dele do meu ombro – apenas me explique o que aconteceu.
Frank respirou fundo, olhou para Nancy e em seguida para mim.
Frank: Decidimos liberar você do contrato.
Paralisei. Como aquilo pode estar acontecendo? O momento que esperei por toda a minha vida. Não conseguia pensar nem agir apenas encarar Frank surpreso.
Eu: O-o quê? – perguntei surpreso.
Frank: Eu percebi que tudo que fiz foi desagradável, não pensei nos sentimentos da minha filha e tentei criar algo pragmático, quando na verdade era algo mais difícil de lidar. Pensava tanto no dinheiro que nem percebi que poderia rever o contrato.
Pisquei várias vezes tentando acreditar que todo o pesadelo havia acabado.
Eu: Então, é isso? – suspirei.
Frank: Sim. Amanhã eu desfaço o contrato e o casamento mudará de noivo – abraçou Nancy de lado.
Eu: Frank, muito obrigado.
Frank: Não tem que agradecer mim e sim a Nancy – argumentou.
Eu: Nancy, obrigado por tudo – sorri.
Nancy: De nada – sorriu dando ombros.
Eu: Agora eu preciso ir – olhei pro relógio – Obrigado!
Gritei e sai correndo até o meu carro. Joguei a mochila no banco de trás e pisei fundo indo em direção à clínica onde Angel estava.

– Angel P.O.V's
Horas depois.
– Infelizmente seu quadro é pior do que imaginávamos – disse a doutora.
Não existia mais lágrimas em mim, tudo o que restou foi soluços. Não sabia que era pior do que eu imaginava.
– Você corre um grande risco, assim como o seu bebê. Não podemos dizer que é impossível, mas a melhor solução séria...
Eu: Não – fechei os olhos – Eu não vou fazer isso – abri os olhos e encarei o teto com a falha tentativa de acabar com o choro.
– Esculte Angel, você deverá ter muito cuidado, terá que fazer todos os exames corretos e terá que seguir todas as orientações que lhe passei – assenti.
Eu: Irei fazer tudo o que for preciso.
– Lembre-se de que não é impossível – assenti e limpei as lágrimas – Vejo você na próxima consulta – sorriu.
Eu: Até – engoli seco e levantei da poltrona.
Não estava conseguindo fixar os meus pés no chão. Algo doía, algo que não era físico era espiritual. Só de pensar que o meu pequeno filho pode morrer antes mesmo de saber como é o mundo fazia meu coração se despedaçar em milhares de pedaços. Não sei como diria isso a Niall, ela provavelmente irá surtar. Meus pais, não sei o que farão, mas quanto mais cedo contar melhor será.
Assim que passei pela porta de vidro notei Niall sentado. O que ele estava fazendo ali! Limpei minhas lágrimas o mais rápido possível. Ele aparentava estar nervoso, batia o pé respectivamente e estava encarando as mãos entrelaçadas. Respirei fundo e caminhei até ele.
Eu: O que faz aqui? – ele se assustou e levantou-se rapidamente.
Niall: Ah, eu vim buscar você – colocou as mãos nos bolsos – Estava chorando? – passou suavemente o dedo polegar em minha bochecha.
Eu: Não.
Niall: Estava sim, o que aconteceu?
Eu: Melhor conversarmos depois – disse um pouco baixo.
Niall: Angel, o que aconteceu?
Eu: O que você veio fazer aqui? Deveria estar na escola – tentei sorrir.
Niall: Angel!
Eu: Depois conversamos sobre isso.
Niall: Então vamos pra casa – caminhou até a porta e abriu a mesma, passei pela porta e sai sendo seguida por ele – O que aconteceu?
Eu estava tremendo, aquilo não era normal, mas pra mim havia virado algo comum. Meus olhos estavam marejados e eu estava prestes a chorar.
Eu: Eu...Eu...
Fechava os olhos com força e olhava para cima tentando escapar daquilo.
Niall: Angel...
Eu: A doutora disse que nós corremos risco de vida – disse de uma vez.
Niall: O quê? – disse surpreso – Por quê o que houve?
Eu: O meu útero é hipoplásico, é pequeno – disse em um sussurro.
Niall ficou calado por alguns minutos, logo em seguida me puxou para os seus braços me dando um abraço apertado. Só ele poderia me confortar daquele modo.
Niall: Eu tenho uma notícia que talvez melhore o seu humor – sussurrou.
Eu: O quê?
Niall: Eu estou livre do contrato.
Meus olhos fechados abriram-se em apenas um milésimo. Encarei Niall que mantia as mãos presas aos meus ombros, as lágrimas formadas eram de felicidade, era bem difícil acreditar nele, mas seu olhar era sincero e ele parecia estar falando a verdade.
Eu: Como assim? – pedi uma explicação melhor.
Niall: A Nancy fez o Frank mudar de ideia – apertou meus ombros.
A minha boca abria-se respectivamente, mas nada saía. Eu não conseguia pensar ou agir. Tudo estava rápido demais.
Eu: Quer dizer que você...
Niall: Sim, nós vamos viver felizes para sempre – sorriu.
Encarei os olhos azuis, agora escuros, de Niall. Não falei nada, apenas o beijei. Puxei sua nuca e colei nossos lábios. Niall me puxava para mais perto e ficávamos disputando isso por minutos. Ele era tão perfeito, cada traço, cada fio de cabelo, tudo nele era perfeito.
Eu: Agora você pode cumprir aquela promessa – sorri colando nossas testas.
Niall: É claro que irei cumprir  – selou nossos lábios novamente.

Olá little sweeties ^^
Como estão? Me desculpe pela demora e pelo capítulo pequeno e chato, como já disse estou sem inspiração. Espero que tenham gostado, muitíssima obrigada por todos os comentários.♥

2 comentários :

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Aaaaaah que perfeito♥♥♥ faz a gente Angel, o Niall e o bebe ficarem felizes para sempre ♥♥♥♥

Anônimo disse... Responder

Noooova aquii.Sua fic e PERFEITAAA,to lendo a tres dias e ja estou aqui,CONTINUAAA logooo,eu necessito dela ,rs
#GiihSantoos

Postar um comentário