Truly, Madly, Deeply Capítulo 71 - O bebê gosta de pizza.

"Segunda-feira, você me mandou flores
Terça-feira, me fez sentir uma estúpida
Quarta-feira, o mundo era nosso
Quinta-feira, não demos um passo
Sexta-feira, eu me apaixonei de novo
Sábado, não nos falamos
Domingo, você disse que precisava de espaço"Who are You, Fifth Harmony.

Narrador P.O.V's

Niall prendia os dedos ao volante com a esperança de que o carro pudesse ser mais rápido, mas não, aquele era o limite e o limite não era suficiente. O céu já estava escurecendo e com ele o medo de Angel só aumentava. Ela estava apreensiva, não queria ficar ali sozinha. Niall, de tanto acelerar, chegou rapidamente em seu apartamento, ele pedia a Deus que nenhum guarda de trânsito houvesse observado a sua velocidade. Niall tirou a mala de Angel do porta-malas do carro e a caixa do banco da frente, ele ficou encarando a mesma por alguns minutos e resolveu deixa-la ali mesmo, eles estavam tão felizes, Niall não queria que isso acabasse. Cumprimentou o porteiro e entrou no elevador, a mesma música tocava, mas agora lhe parecia mais irritante. Niall saiu do elevador urgentemente em direção ao apartamento, deu duas batidas na porta do seu apartamento, Angel abriu rapidamente e abraçou o garoto.
Angel: Onde você estava?
Niall: Desculpe – apertou-a em seus braços.
Angel: Eu pedi para que não demorasse! – soltou-se de Niall.
Niall: Eu sei, me desculpe – Angel encarou Niall, balançou a cabeça negativamente, mas abraçou-o novamente.

[…]
Já era noite, passava das nove, mas Angel não estava preocupada, tampouco Niall. Eles estavam assistindo outro jogo de basquete, mas desta vez por concordaram em assistir juntos. A chuva caia lá fora, mas o aquecedor permitia que Niall e Angel ficassem quentinhos, mas mesmo assim usavam cobertores.
Niall: Quer comer alguma coisa? – perguntou acariciando os cabelos de Angel, que estava deitada sobre as pernas de Niall.
Angel: Não obrigada – respondeu baixo.
Niall: Você precisa comer, esqueceu que tem mais um ai com você? – Angel levantou-se e encarou Niall.
Angel: Não, eu não esqueci, na verdade estou até agora tentando arranjar um modo de dizer que estou grávida.
Niall: Calma babe, vai dar tudo certo.
Angel: Niall você fala isso como se fosse apenas uma nota baixa, mas não é, isso é mais importante, eu tenho 17 e você 18 como duas crianças vão cuidar de um bebê? Niall: Não se preocupe com isso…
Angel: Como não se preocupar? Eu tenho medo de acontecer alguma coisa com ele – disse entre soluços.
Niall: Angel, nada vai acontecer
Angel: Como sabe?
Niall: …
Angel: Você é ótimo confortando as pessoas – Niall sorriu e puxou-a para perto, abrancando a mesma.
Niall: Eu estou aqui.
Angel: Deveria estar desde o começo.
Niall: Me desculpe – colou suas testas – Agora temos que nos planejar para a chegada dele ou dela – Angel sorriu.
Angel: Não tem nem duas semanas.
Niall: E dai? Isso é incrível, um milagre! Eu vou ser pai! –  o sorriso de Niall era tão sincero que todos poderiam perceber o quanto ele estava feliz.
Angel: Isso é…Maravilhoso! – sorriu.
Niall encarou Angel por alguns minutos antes de beija-la. Niall colocou a mão na nuca de Angel e puxou-a pra mais perto. Angel deitou em cima de Niall, as mãos do mesmo agora estavam nas costas da garota. Um grito alto vindo da televisão fez Niall e Angel ficarem em alerta.
...E Brooklyn faz a cesta! – gritava o comentarista do jogo de basquete.
Angel e Niall se separaram por conta do susto, Angel riu e levantou-se do sofá diretamente para cozinha, sendo seguida por Niall.
Niall: Pensei que não estivesse com fome.
Angel: Não estou com fome, – abriu a geladeira – estou com sede. – tirou uma garrafa de água de lá e bebeu um pouco – Pensando melhor, acho melhor comer alguma coisa – analisou o copo.
Niall: Eu não sou um bom cozinheiro.
Angel: Não se preocupe, eu também não sou – sorriu.
Niall: Vamos jantar fora.
Angel: Que horas são? – pôs o copo em cima da pia.
Niall: Umas nove horas, por quê?
Angel: Por que não pedimos uma pizza?
Niall: Você não pode comer pizza.
Angel: O bebê gosta de pizza – Niall sorriu automaticamente assim que ouviu a palavra 'bebê' sair da boca de Angel – O que foi? – perguntou confusa com os sorrisos constantes de Niall.
Niall: É lindo você citando o nosso filho – Angel sorriu boba – Eu vou pedir a pizza – saiu da cozinha sorridente.
Angel sorriu de cabeça baixa, ela ainda não acreditava que estava carregando um bebê em seu ventre. Isso é um milagre, algo extraordinário. Angel passou a mão na barriga e ali ficou apoiada por um longo período.
Angel: Eu vou cuidar de você, não vou deixar que nada de mau aconteça a você, eu te amo – disse já com lágrimas formadas nos cantos dos olhos.
Niall ouvia perfeitamente Angel da sala, a atendente da pizzaria já estava cansada de perguntar qual sabor ele iria escolher, mas ele não se preocupava, ele estava tão feliz que podia gritar para todo o mundo "Eu sou pai!".
Enquanto isso, um pouco afastado daqui,  Nancy tentava desfazer o contrato, ela não queria aquilo principalmente agora que Jeff havia pedido sua mão.
Nancy: Pai, por Deus cancele este casamento! – seguia-o.
Frank: Não, eu não confio neste Jeff!
Nancy: Mas você confiou no Niall sem nem saber o nome dele!
Frank: Cale-se.
Nancy: Isso é loucura, o senhor tem quarenta e dois anos, não tem problemas de saúde e que tipo de contrato é esse? Procure um outro advogado e eu não ligo se irei ficar sem essa fortuna. Eu quero ser feliz.
Frank observava atentamente a sua filha, era incrível como ela parecia a sua esposa, até o modo como fala era igual. Talvez ele estivesse muito vidrado naquele assunto, que nem se tocou que poderia ter trocado de advogado e anulado o contrato. Frank começou a concordar com Nancy e se sentiu um monstro por ter feito Niall e Nancy passar por aquilo, ele lembra o quanto sofreu quando adolescente e certamente não queria que a sua filha passasse por isso.
Frank: Amanhã irei atrás de um advogado – Nancy se sentia a pessoa mais feliz do mundo quando ouvira aquilo, ela correu até o pai e o abraçou tão forte que era impossível de Frank respirar – Me perdoe filha, me desculpe por tudo – acariciou os cabelos de Nancy.
Nancy: Claro que perdoou pai, eu te amo.
Frank: Eu te amo mais – puxou-a pra mais perto – Mas eu quero conhecer esse Jeff – Nancy sorriu.
Nancy: Irá conhece-lo – aconchegou-se no peito de seu pai e ali ficaram por longos minutos.
[...]
A pizza já havia acabado e Niall estava morrendo de sono, ele estava cochilando, quase caindo por cima de Angel, que assistia a cena segurando o riso. Ela pegou uma borda de pizza que havia sobrado e colocou em baixo no nariz de Niall, como se fosse um bigode, levantou-se cautelosamente e pegou o celular, ela não parava de rir. Angel tirou uma foto de Niall, o barulho da câmera acordou o garoto de ficou confuso.
Niall: Você estava tirando foto? – disse com os olhos cerrados.
Angel: Não – escondeu o celular.
Niall: Como eu estou com sono – espreguiçou-se e Angel respirou aliviada.
Angel: Por que não vai dormir? – sentou ao lado de Niall.
Niall: Aqui é a minha cama hoje – esticou os braços.
Angel: O que? Não! – protestou.
Niall: Claro que sim, você dorme no quarto quentinho e eu aqui no sofá duro e no frio – Angel lançou um olhar sarcástico.
Angel: Eu concordo – levantou-se do sofá.
Niall: Eu pensei que...
Angel: Boa-noite Niall – acenou saindo da sala.
Niall abria a boca várias vezes, mas nada além de murmúrios saia de lá, ele sabia que ninguém iria ouvi-lo. Niall levantou-se do sofá e foi até o quarto.
Niall: Angel eu estava brincando quando... – Niall interrompeu-se assim que viu Angel segurando o seu violão.
Angel: Você toca violão? – Niall coçou a cabeça.
Niall: Ah. Sim.
Angel: Por que nunca me disse isso?
Niall: Faz tempo que não toco neste violão.
Angel: E por isso você precisou esconder? – arqueou a sobrancelha – O que mais você esconde?
Niall: Nada – gargalhou.
Angel: Eu quero ver você tocar – mordeu o lábio contendo o sorriso.
Niall: Angel...
Angel: Por favor – implorou.
Niall: Tudo bem – revirou os olhos e sorriu.
Angel entregou o violão e Niall sentou-se no banco que havia perto da janela, Angel sentou-se na ponta da cama e observou o preparo de Niall. Os primeiros acordes foram tocados e aos poucos Angel foi reconhecendo a música.
Niall: Look at the stars, look how they shine for you and everything you do, they were all yellow, I came along, I wrote a song for you and all the things you do And it was called "Yellow." So then I took my turn, oh what a thing to've done and it was all yellow. – as bochechas de Niall ficaram mais vermelhas quando Angel começou a cantar.
Angel e Niall: Your skin oh yeah, your skin and bones, turn into something beautiful, do you know? You know I love you so.
Niall: You know I love you so – Angel sorriu.
Angel sentia uma coisa inexplicável por Niall, ela não descreveria aquilo de amor, era mais que isso, algo incrível e extraordinário.
Niall: I swam across, I jumped across for you, oh what a thing to do 'cause you were all yellow, I drew a line, I drew a line for you, what a thing to do, and it was all yellow. 
Angel e Niall: Your skin, oh yeah your skin and bones, turn into something beautiful, you know, for you I'd bleed myself dry, for you I'd bleed myself dry. It's true, look how they shine for you, look how they shine for you, look how they shine for... Look how they shine for you, look how they shine for you, look how they shine...
Niall: Look at the stars, look how they shine for you, and all the things that you do – deu o seu último acorde.
Angel bateu alguns palminhas baixas enquanto encarava Niall com um sorriso enorme no rosto.
Niall: Angel? – chamou baixinho.
Angel: Hum...?
Niall: Quer se casar comigo?

3 comentários :

Anônimo disse... Responder

Ai que lindo/perfeito/maravilhoso! Continua logo pf tá tudo tao perfeito!
Letícia M.

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Simplesmente perfeito, continua logo ♥♥♥

Anônimo disse... Responder

awwnnnnnnnnnnn que LINDO!!!!!!!!!!! Continua...

Postar um comentário