O Juramento - Capítulo Treze

Até que senti duas pontas afiadas na minha pele. Suas presas. "



- Matthew. - Chamei, esperando que ele parasse. Mas não recuou. - Matthew ! - Chamei outra vez. Tentei empurrá-lo para longe, mas ele é muito, muito mais forte que eu.
- Por favor, não !
Ele segurou meu maxilar e o levantou, deixando a mostra meu pescoço. 
- Matthew, não ! - Falei, enquanto já sentia suas presas.
 Ele me soltou e sentou na cama, sem expressão nenhuma no rosto. Comecei a me levantar devagar da cama, com medo de fazer qualquer movimento brusco. Ele acompanhava cada movimento meu. 


Corri para a porta. É a única chance que tenho e vou arriscar. Já estava atravessando a porta e dei uma última olhada para trás, para me certificar de que ele não estava vindo atrás de mim. Mas ele não estava mais na cama.
Quando olhei novamente para frente e trombei com ele. Seu rosto tinha mudado completamente, seus olhos estavam vermelhos e tinham veias escuras e sobressaltadas embaixo deles, e suas presas brancas e pontiagudas.
Ia cair quando ele me segurou forte pela cintura e puxou meu cabelo para trás, a ponto de doer. E senti suas presas perfurarem minha pele. Se afundando no meu pescoço. E com isso, meu sangue se esvaindo. Já não ligava mais para a dor, pois já estava perdendo os sentidos. Tentei empurrá-lo uma última vez, mas foi em vão. Minhas pernas já estavam ficando bambas, e não tinha mais forças. Só sentia meu sangue se indo, e meu coração dando as últimas batidas. 
Suas presas saíram violentamente da minha pele. Matthew já não me segurava mais. Quando percebi, Harry o esmurrava na parede. Matthew conseguiu se levantar e partiu para cima de Harry, que foi mais rápido, e quebrou uma cadeira de madeira que tinha no meu quarto e enterrou uma estaca de madeira na barriga de Matthew que já estava em cima dele. Os dois caíram. Já no chão Harry empurrou Matthew para o lado e o segurou pela parte de trás da jaqueta , obrigando-o a andar. E os dois saíram do quarto. 
Minhas pernas bambearam e perdi os sentidos, caindo no chão.


Acordei em um lugar diferente. Um quarto escuro. Percebi que a luz estava apagada e estava deitada na cama de alguém. O quarto de hóspedes, percebi.  Essa é a cama de Harry. Então, eu não morri. De alguma forma, Harry me salvou. 

Ouvi passos vindo do corredor e sentei na cama. Não sentia nem uma dor de cabeça. Nada. Estava ótima. Harry entrou no quarto, e pareceu surpreso. Estava segurando um pano úmido.
- Pensei que fosse acordar mais tarde. - Ele disse.
- O que aconteceu ?
- Posso ? - Perguntou, levantando o pano.
- Pode.
 Ele sentou na beirada da cama e tirou algumas mechas de cabelo do meu pescoço e passou o pano úmido. Me lembrei que Matthew tinha me mordido e o afastei repentinamente, e passei a mão na mordida. Não tinha nada. A pele estava lisa e sem nenhum machucado, como se nunca tivesse sido mordida. Só apenas sangue seco, por isso do pano.
- Como se curou tão rápido ? - Perguntei.
- Eu te curei.
- Como ?
- Com meu sangue.
- Como assim ?
- Quando te achei caída no chão do quarto, você estava quase morta. Ele quase te matou. Então para não te perder, fiz você beber meu sangue e ele te curou. - ' Para não te perder ' Essa frase ficará na minha memória.
- Não virei vampira, né ?
Ele sorriu e disse:
- Não. Mas será que você vai deixar eu limpar esse sangue ?
Coloquei o cabelo para o lado e ele começou a limpar o sangue.
Ele já estava no fim quando disse:
- Você está me encarando. - Nem tinha dado conta de que estava o encarando. - Me desculpa. - Continuou.
- Não foi sua culpa, Harry.
- Eu sabia que ele estaria aqui e não fiz nada para impedir, ou pelo menos ter ficado em casa.
Segurei seu rosto de modo que ele me olhasse nos olhos.
- Não é sua culpa.
Ele segurou minhas mãos e disse:
- Isso não importa agora, já dei um jeito nele. - E seu voz ganhou um tom de frieza.
- Vou tomar um banho. - Disse, e me levantei da cama.
- Quer ajuda ? - Ele não poderia perder a oportunidade de me provocar.
- Não preciso. 
Comecei a ir em direção ao banheiro, mas ele me interrompeu:
- Saiba que a partir de amanhã vai começar a ter aulas de luta comigo.




5 comentários :

Manu disse... Responder

100or quantos acontecimentos !!!
Continua pfv, o mais rápido possível
Eu e tds agradecemos :D

Anônimo disse... Responder

Cada dia essa fic fica melhor, como é possível?! Pf continua ainda hj, necessito de fic!
Letícia M.

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Meu deus que perfeita, cada capítulo é perfeito Continuaaaaaaa logooooo ♥ ♥

Anônimo disse... Responder

Faz 2 Dias que tu n posta tua fic pfv posta logo to amando
Xx:K

Nicole M. disse... Responder

Owwwn, obrigada amores <3

Postar um comentário