Truly, Madly, Deeply Capíulo 75 - O Álbum

Clique para ver imagem em tamanho real

Um mês e três semanas depois.
Narrador P.O.V's
As semanas passaram rápido e tudo mudava lentamente. A gravidez de Angel parece ficar arriscada a cada semana. Seus pais choraram ainda mais quando souberam os riscos que a filha estava correndo para que ele ou ela continuasse vivo. Mas eles resolveram se acalmar, já que não impossível e as chances de morte são mínimas.
A barriga de Angel já estava crescendo e isso a deixava feliz. Ela voltou a frequentar a escola, afinal, é o último ano. Ninguém além de Niall, Grace, Jess e Tyler sabem sobre Angel estar grávida. Niall poderia falar para Harry, Zayn, Liam e Louis a qualquer momento. Já que ele anda muito ocupado com Angel.
Angel observava a fumaça sair de sua xícara de café quente. Niall ajudava Jess a lavar a louça do café. Ela lia a costa do jornal que o seu pai estava lendo. Angel ainda sentia o gosto metálico no café, mas depois que Niall lhe disse aquilo ela descartou a ideia de que o problema era ela.
Jess: Amor, o que acha que irmos visitar os pais do Niall? – olhou para Niall que sorria.
Angel: Uma boa ideia – disse com desdém.
Tyler: Adoraria conhecê-los – disse com um tom de ironia.
Jess: Tyler! – alertou e ele sorriu – Então Niall, o que acha?
Niall: Uma ótima ideia, eles querem mesmo conhecer vocês.
Jess: Ótimo, vamos hoje à noite! – disse animada – Podemos ir? – perguntou séria.
Niall: Claro que sim – sorriu.
Angel bebeu o último gole de café que restava. Fez uma cara nada boa ao sentir o gosto metálico na boca. Respirou fundo e levantou-se da cadeira.
Angel: Niall, – o chamou, ele parou seus afazeres e andou até Angel – vem aqui – sorriu puxando Niall para a escada, longe da cozinha.
Niall: O que aconteceu? – perguntou preocupado.

Angel: A obstetra disse que daqui há um mês é possível ouvir os batimentos dele – acariciou a mão de Niall, que sorriu assim que ela terminou a frase.
Niall: Isso é fantástico – sorriu.
Angel: Eu queria que fossemos juntos – sorriu de lado.
Niall: Claro que eu vou com você. Que tal irmos no dia do seu aniversário?
Angel: Seria incrível, o melhor presente de dezoito anos – sorriu de orelha a orelha.
Niall abraçou Angel e logo em seguida a beijou.
Angel: Sabia que eu amo você? – beijou seus lábios.
Niall: Essa costumava ser a minha pergunta – sorriu.

Horas Depois.
Angel P.O.V's
A noite estava fria. O céu estava cinza, mesmo sendo noite. E eu estava me arrumando para conhecer o meu sogro e a minha querida sogra. Não sabia o que vestir. Isso não é um fenômeno frequente no meu mundo, acontece somente em situações drásticas em que eu estou nervosa. Como agora.
Toc Toc Toc.
Era a quarta vez que minha mãe batia na porta. Revirei os olhos e disse que já estava indo, como todas as outras vezes. Olhei para o espelho novamente. Odiava a ideia de ter um espelho enorme em meu quarto, a coisa que eu mais odiava eram aquele objeto que muitos – Zayn – veneram. Mas pelo menos desta vez eu obtive uma boa resposta. Sorri ao ver que o tênis havia combinado com a calça skinny e a camiseta.
– Angel, saía dai! – gritou minha mãe.
Abri a porta e deparei-me com a minha mãe, ela usava um vestido rosa bebê, brincos e uma salto alto.
Mãe: Eu desisto de alerta-lhe sobre suas roupas – gargalhei – Vamos, estamos atrasados.
Eu: Não sabia que tínhamos hora marcada – comentei sorrindo.
Mãe: O seu pai está nos esperando no carro.
Respirei fundo ao saber que Niall não estava lá. Descemos as escadas devagar e saímos de casa. Meu pai nos esperava no carro, eu podia ver de longe que ele estava vestindo um blazer.
Eu: Oh, espera, eu sou a única desarrumada?
Pai: Sim, mas que roupa é esta? Até quando eu fui conhecer a sua avó eu me vesti melhor.
Olhei para minha mãe com os olhos arregalados, estava implorando, suplicando, para que ela me deixasse voltar e trocar de roupa.
Mãe: Tudo bem – me entregou a chave – Não demore, por Deus! – caminhou em direção ao carro.
Corri até a porta, abri a mesma e sai correndo até o meu quarto. Havia uma caixa de presente, uma roupa que Jessie havia me dado há alguns meses.
"Use isto quando for extremamente necessariamente necessário XX"
Joguei o bilhete para longe e tirei as roupas de dentro, havia uma saia, uma blusa, um sapato e uma meia-calça. Era isso ou nada. Me despi de toda aquela roupa e comecei a me vestir. Escultava buzinas e isso me apressava. Olhei para o relógio em cima do criado-mudo "19:45", apressei-me ainda mais. Deixei a meia calça para trás, peguei uma meia rosa que estava jogada ali e vesti. Calcei os sapatos e peguei a bolsa. Não olhei para o espelho, desliguei as luzes e sai de casa. Corri até o carro.
Eu: Será que alguém pode abrir? – bati no vidro do carro e minha mãe abriu a porta.
Mãe: Você está linda!
Pai: Parecendo uma garota normal – gargalhei e entrei no carro, banco de trás como sempre.
Guiei meu pai por todo o percurso, minha mãe disse que se eu não guiasse-o era capaz de morremos. Demoramos por volta de vinte minutos, Londres estava praticamente vazia, o que era entranho em um final de semana. Saímos do carro e eu pude ver Niall na sentado em um muro pequeno. Decidi ir até lá enquanto meus pais discutiam sobre onde o carro deveria ficar.
Eu: O que está fazendo aqui? – sussurrei. Niall ergueu a cabeça e fixou os olhos aos meus, assim pude ver o céu em seus olhos.
Niall: Você está linda – levantou-se.
Eu: Obrigada – sorri – Você também – disse enquanto arrumava a sua jaqueta.
Niall: Que tal entrarmos? – disse assim que percebeu a presença dos meus pais.
Mãe: Seria ótimo – sorriu.
Niall caminhou até a porta e abriu a mesma. Os pais de Niall estavam sentados em um sofá junto a seu irmão Greg e sua esposa Denise, que estava com uma barriga saliente.
Niall: Mãe, pai, esta é a Angel – me puxou para perto, senti minhas pernas tremerem e o meu rosto queimar, sei que a mãe de Niall não gosta muito de mim. Bobby e Maura levantaram-se e me cumprimentaram.
Eu: Boa-noite senhor e senhora Horan – disse sem graça e Niall se divertiu. Bobby sorriu e assentiu, Maura continuava séria – Greg e Denise – dei um pequeno aceno e eles sorriram como retribuição.
Niall: Estes são Jess e Tyler, os pais da Angel – meus pais cumprimentaram Maura e Bobby e assim pude ver ela sorrir.
Pai: Olá, boa-noite – cumprimentou Bobby e em seguida Maura.
Bobby: Boa-noite – sorriu e em seguida cumprimentou minha mãe.
Maura: Então, Angel eu gostaria de falar a sós com você – olhei urgentemente para Niall que também me olhava.
Eu: C-claro – olhei para Niall e ele fez um sinal pedindo para eu seguir sua mãe, assenti confiante e segui Maura.
Enquanto ela subia as escadas e eu tentava conter o nervosismo. Maura caminhou até a segunda porta à direita e entrou dentro do cômodo. Eu a segui até o cômodo que parecia um quarto. Ela sentou em una cama e tirou uma espécie de álbum de fotográfias enorme de dentro de uma caixa.
Maura: Eu sei que eu fui muito rude com você algumas vezes e eu queria que você me desculpasse. Eu estava tão desesperada, o Niall é uma pessoa maravilhosa e eu queria que ele tivesse uma vida tão maravilhosa quanto ele, não queria que nada o atrapalhasse e pra mim você poderia atrapalhar os planos dele ser feliz – suspirei.
Eu: Me desculpe se...
Maura: Eu estava errada – me interrompeu – Quando ele me disse sobre estar com a Nancy por dinheiro e não quis acreditar, apenas disse que apoiando ele em qualquer decisão. Mas eu não apoiei, não o apoiei quando ele disse que amava você e eu apenas desprezei você porque pensei que ele seria feliz com a Nancy, mas não, ele estava entrando em depressão, ficava isolado e quando ele acordava feliz eu sabia que o motivo do sorriso era você. Agora eu me sinto péssima por ter forçado a fazer aquilo. Ele me disse que ficou livre do contrato e que o Frank pediu milhares de desculpas por ter feito aquilo com ele, mas eu nunca irei aceitar estas desculpas. Depois ele disse que achou o seu verdadeiro amor, a mulher com que ele queria passar a vida toda, foi quando percebi o quanto eu me arrependi. Eu quero que você me desculpe por tudo o que fiz, não sabe o quanto é difícil.
Meus olhos marejaram, meu coração estava acelerado e eu sentia meu corpo todo tremer. Jamais imaginei que ela se sentia assim, muito menos que Niall se sentia daquele jeito.
Eu: Claro que desculpo – sorri de orelha a orelha.
Maura me puxou e me abraçou, eu sentia algumas lágrimas tocarem em minha bochecha. Ela me apertava em seus braços.
Maura: Eu quero que vocês três sejam muito felizes juntos, você é mulher certa para ele – me desabraçou – Ah, este é o álbum da nossa família – me entregou o álbum.
Eu: Ah, eu acho que...
Maura: Você cuidará dele daqui para frente, este álbum passou por toda a nossa família e agora que você e Niall estão construindo uma família, quero que fiquem com ele.
Sorri enquanto limpava mais lágrimas que insistiam em cair.
Eu: Muito obrigada – sorri e ela me abraçou novamente.
Maura: Acho melhor voltarmos – sorriu limpando as lágrimas, assenti ao seu pedido.
Maura levantou-se da cama assim como eu, saímos do quarto e descemos as escadas. O álbum estava em meus braços. Minha mãe estava conversando com Denise enquanto Greg, Niall e meu pai assistiam algo. Assim que minha mãe nos viu descendo da escada sorriu. Niall viu sem querer enquanto virava a cabeça, ele levantou-se do sofá e me esperou descer da escada.
Maura: Desculpe a demora, vamos jantar? – perguntou sem dar explicações aos olhares de minha mãe.
Todos levantaram-se e seguiram Maura até a sala de jantar, menos eu e Niall.
Niall: Não acredito que ela deu este álbum pra você.
Eu: Ela disse que seria melhor ficarmos com ele, já que estamos construindo uma família – sorri de lado e Niall também.
Niall: Depois de jantarmos eu quero te levar em um lugar – sussurrou enquanto caminhávamos para a sala de jantar.
Eu: Mais um "encontro"? Você está cheio de surprezinhas – ironizei.
Niall: Desculpe se estou tentando fazer a minha esposa feliz – um nó se formou em minha garganta.
Eu: E-esposa? – gaguejei.
Niall: Sim, é sobre isso que iremos falar – colocou o braço em meus ombros e me guiou até a cozinha.

3 comentários :

Joyce Rayane Dos Santos Silva disse... Responder

Aaaaaah continuaaaaaaaa logooooo que perfeito ♡♡♡♡♡

Anônimo disse... Responder

Continuaaa.. por favor. . Sua fic ta P.E.R.F.E.C.T

Design Gráfico By (Soares) disse... Responder

Novos Escritores e Sollo Editorial juntos realizando sonhos:

Com o intuito de incentivar a literatura nacional, a Sollo Editorial nos propôs uma parceria que irá incentivar os membros da rede social Novos Escritores a realizarem os seus sonhos.

A proposta é publicar um livro do autor que se destacar com o seu original.
www.novosescritores.com

Postar um comentário